Ponte do Manoel Valinhas está com a estrutura desalinhada e sem placas indicativas

Postado em 24/04/2019 7:50

Hoje na série de reportagens Risco Iminente você terá a oportunidade de ver como está a ponte entre o Manoel Valinhas e o Santa Clara. Embora sua construção seja mais recente, também há problemas, como um desalinhamento entre a cabeceira da ponte e a rua e falta de placas indicativas.

Moderna e seguindo os padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a ponte denominada Aparecida José Salvino liga o Manoel Valinhas ao bairro Santa Clara. Guarda- corpo de ferro, em altura compatível. Um bom espaçamento pra deslocamento dos pedestres. As pontes atualmente construídas seguem esse padrão, são chamadas de ponte em grelha.

São cinco aparelhos de apoio na horizontal, que sustentam o peso da estrutura. Em cada uma há, pelo menos, cinco aparelhos de apoio. Mas da mesma forma que a ponte do Danilo Passos, pessoas também estão morando aqui em baixo. E o pior, colocando fogo no local. Assim, não há estrutura que aguente.

Em 2009, a ponte foi interditada devido às fortes chuvas que atingiram Divinópolis. Em abril de 2010, parte da ponte desabou, e mais uma interdição. Naquele mesmo ano, o trânsito foi liberado. Mas as infiltrações se tornaram algo comum, em pelo menos todas as pontes e viadutos. Nesta, não é diferente. Devido ao incidente de dez anos atrás, uma nova junta de ligação foi implantada, contudo, também necessita de reparos. Mesmo com o desalinhamento no guarda-corpo e guarda rodas, na visão do engenheiro, não há necessidade de pânico.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com