Movimento diminui nas ruas, mas grupos considerados de risco ao coronavírus continuam em aglomerações

Postado em 21/03/2020 17:20

As ruas de Divinópolis já registram uma queda no número de pessoas circulando pela área central. Mas ainda assim, nós vimos alguns idosos se arriscando. Em contrapartida, também encontramos pessoas que dão bons exemplos.

Quem passa sempre por aqui, vai notar a diferença. Poucas pessoas no quarteirão fechado da rua São Paulo. O pedido do governo para não sair de casa foi acatado por alguns, mas outros preferiram arriscar.

O movimento de veículos na Primeiro de Junho, uma das principais avenidas da cidade estava menor. Mesmo não parecendo aquela manhã de sábado que estamos acostumados a ver, ainda teve movimento de pedestres nas calçadas.

Pela rua Goiás, o aviso nas portas das lojas está se tornando corriqueiro. Lojas, lanchonetes, bares, restaurantes e demais comércios que aglomeram pessoas tiveram os alvarás suspensos até no próximo dia seis. Somente serviços considerados essenciais podem funcionar. Um exemplo são os açougues e mercados. As farmácias também tiveram de mudar a forma de atendimento. A fita é pra manter uma distância adequada.

Na placa, na entrada do bairro Esplanada, o aviso de feira livre das 6h ao meio dia, mas seguindo o decreto da prefeitura, todas as feiras foram canceladas na cidade. E no meio do caminho pra feira, o seu Antônio, que tem 89 anos faz questão de ficar em casa e conta com o apoio de toda família.

E se as recomendações repassadas são para que todos fiquem em casa, o seu Antônio é o melhor exemplo a ser seguido.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!