Líder do governo reafirma inviabilidade da usina e apresenta cronograma de recapeamento e pavimentação de ruas

Postado em 05/03/2020 10:25

O líder do governo na Câmara o vereador Eduardo Print (SD) emitiu uma nota sobre a polêmica envolvendo a usina de asfalto. O documento reitera o posicionamento da prefeitura de inviabilidade da implantação. Veja na íntegra

No meu entendimento e estudos a usina de asfalto é totalmente inviável para Divinópolis. Caso o município aceite a Usina, ela vai demorar pelo menos dois anos para começar a funcionar. Não é de uma hora pra outra. Isso se, daqui dois anos, o município tiver condições financeiras de arcar com o insumo para produzir o asfalto ( Brita,Areia, cimento, óleo etc), mão de obra, projetos e  preparação das ruas para receber o asfalto, porque não é só jogar o asfalto e esperar a mágica acontecer.

Entendo a revolta do cidadão, visto a quantidade de buracos que estão na cidade, principalmente nesse verão atípico, onde o volume de chuvas é o maior dos últimos anos. Sobre o consórcio fazer a gestão da usina  de asfalto o Prefeito Edson Vilela Carmo do Cajuru, tentou implantar ela em 2017 e não obteve sucesso.

O grande problema é que a pavimentação da cidade é muito antiga e precisa urgentemente de recapeamento. E é isso que estamos trabalhando para conseguir: UMA SOLUÇÃO VIÁVEL E QUE VAI RESOLVER OS PROBLEMAS DA CIDADE, sem mentiras, sem jogos políticos, sem enganar as pessoas.

O processo de recapeamento tem duas etapas e a primeira já tem data para a licitação acontecer 20 de março. Será um investimento inicial de R$ 14 milhões. A primeira etapa contemplará 18 trechos que cortam vários bairros pertencentes à mesma extensão. As ruas Embaúbas, Vicente Valério, 21 De Abril, Mendes Mourão, Cambuquira, Rua Do Cobre, Rua Do Bronze, Professor Francisco Dias, Guaraci, Tiradentes, Rua E, Iraque, Rinaldo Passos, Ibirité, Guapé, Praça Eliseu Zica, além de várias ruas do bairro Tiete, do bairro Icaraí, do bairro Nossa Senhora Das Graças, da Comunidade do Buritis e o acesso ao Getsêmani, receberão melhorias nas áreas de drenagem pluvial, pavimentação poliédrica, pavimentação asfáltica e recapeamento a base de CBUQ (asfalto quente). Rampas de acesso, sarjetas e meios-fios também serão construídos para ajudar no trânsito de pedestres e no escoamento da água das chuvas. Serão realizadas também pinturas estratigráficas e sinalização vertical em todos os logradouros.

Assim que terminar o período de chuvas, vão começar as obras que irão mudar a realidade do município. Não se deixe enganar por promessas vazias e politiqueiras. Deixe que ações concretas mostrem quem realmente está do lado da verdade.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!