Governo de Minas disse que irá estudar possibilidade de reabertura do comércio

Postado em 27/03/2020 19:47

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou hoje que a partir da próxima semana, iniciará um estudo para reativar alguns setores fechados por causa da pandemia.

“Há um custo social enorme com o isolamento. A partir da próxima semana iniciará um estudo para saber o que é possível fazer para reativar alguns setores. Será feito com critério, estando sujeito a ser desfeito caso perceba que o número de novos infectados esteja aumentando. Será algo condicional”, disse Romeu Zema. 

O governador alega que não seria justo todas as cidades receberem o mesmo tratamento e irá solicitar na próxima semana, que os sindicatos patronais e de empregados comecem a negociar, com base na segurança do empregado, as atividades consideradas passíveis de serem reativadas.

“Não estamos determinando a reabertura, vai ser estudado. Vamos incentivar todos os estabelecimentos de transporte de carga a estar funcionando, para transportar remédios e outros itens essenciais”, acrescentou. 

Caso o comércio entre em funcionamento deverá tomar medidas de segurança também para os clientes. E que essa reabertura deverá ser avaliada junto às secretarias de saúde e prefeitos.

“Aquele comércio que vir a funcionar, nós vamos exigir que o cliente mantenha distância de quem estiver o atendendo. Toda ação vai passar pelo crivo da secretaria de saúde, alinhada com os prefeitos. Se o prefeito julgar que a cidade dele deve ser liberada, será levado em conta. O Estado irá acompanhar a curva de novos casos. Se estiver dentro da normalidade, o processo de reabertura continuará. Se observar que está acelerando, irá reverter o processo”, comentou.

ATENDIMENTOS DA COVID-19

Serão distribuídos aos municípios, 60 milhões de reais para aquisição de insumos, equipamentos de proteção individual entre outros para auxiliar no enfrentamento a Covid-19. A fundação Hemominas deve auxiliar na coleta de materiais para exames.

No Boletim epidemiológico desta sexta-feira, dia 27, Minas Gerais tinha 21.691 casos suspeitos e 189 casos confirmados em laboratório. 28 mortes estão sendo investigadas.

O governo mineiro pretende ainda incentivar hospitais a se cadastrem para ter os leitos registrados na secretaria de saúde e o financiamento será pelo teto do SUS.

Na coletiva de imprensa, o estado comentou a possibilidade de aumento de casos nos próximos dias e de lotação nos hospitais por causa da gripe e também da dengue.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!