Publicidade

Falta de profissionais prejudica aprovação de projetos e geração de emprego em Divinópolis

Postado em 13/02/2019 7:50

A falta de uma estrutura adequada para agilizar a aprovação de projetos na prefeitura tem prejudicado o desenvolvimento da cidade. Divinópolis está bem aquém de outros municípios da região. O fato foi apontado pelo presidente da Comissão de desburocratização da Câmara criada justamente para apresentar propostas e soluções para o problema.

De acordo com o vereador Josafa Anderson (PPS) a cidade tem hoje apenas 3 analistas de projetos. Um deles vai aposentar neste ano de 2019 deixando a cidade ainda mais desfalcada. O concurso público prevê a aprovação e convocação de até três analistas, mas mesmo assim segundo o parlamentar o volume de recursos humanos ainda é menor de que outras cidades. Para se ter uma ideia Itauna conta hoje com 10 analistas.

Sem profissionais suficientes para atender a demanda do município, Divinópolis perde receita e geração de empregos. O fato foi decisivo no baixo desempenho da construção civil em 2018.  Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) em todas as regiões do estado o setor da construção civil liderou o ranking de abertura de vagas. No Triângulo Mineiro um exemplo foi à cidade de Uberlândia. A cidade fechou 2018 com 989 postos de empregos criados. Deste total 788 foi na construção civil. Uma situação que se repetiu no Norte de Minas e No Sul de Minas.

Porém Divinópolis não acompanhou o mesmo crescimento. A cidade até fechou o ano de 2018 com um saldo positivo na geração de empregos. Foram criadas 832 vagas, mas a construção civil não contribuiu com esse número. O setor fechou o ano com a perda de 161 postos de empregos formais. O setor da indústria de transformação com 423 vagas criadas e o comercio com 243 lideraram o ranking e foram os responsáveis pelo saldo positivo na cidade.

A burocracia é a resposta para o baixo desempenho. O novo presidente do Legislativo Rodrigo Kaboja (PSD) renomeou os membros da comissão de desburocratização. Novamente o grupo de trabalho vai contar com a presença da Josafa, Eduardo Print Junior (SD) e Renato Ferreira (PSDB). Eles serão responsáveis por acompanhar a situação neste ano.

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!