Falta de medicamentos e ocupação de leitos se transformam em desafios durante a pandemia

Postado em 30/06/2020 10:24

A falta de medicamentos começa a ser mais um gargalo que o poder público precisa enfrentar durante a pandemia. Pelo menos dez estados estão com problemas com a falta de oito ou mais tipos de medicamentos específicos para o tratamento de pacientes internados em UTI por conta da Covid-19. As informações são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde.

O Ministério da Saúde relaciona 22 remédios diferentes para tratamento de pacientes com Covid-19 que estão intubados. A expectativa do Ministério é que seja resolvido. Mas a situação é preocupante. Minas Gerais além da falta de medicamentos registra também uma alta nos preços. Alguns produtos tiveram um aumento de 300%. Mesmo assim os fornecedores têm pedido de 15 a 30 dias para fazer a entrega.

Divinópolis tem um estoque pequeno, mas o sinal de alerta existe. Até porque a região tem registrado uma alta de casos graves. Antes Divinópolis era referência para apenas 7 cidades, agora o município por determinação do estado vai atender a macroregião que é composta por aproximadamente 54 municípios. De acordo com o Comitê a cidade tem trabalhado com 50% dos leitos ocupados e já começou a receber pedidos de internações de cidades fora da macroregião, como Sete Lagoas e Betim.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!