Publicidade

Divinópolis volta para Onda Vermelha na próxima segunda dia 18 de janeiro

Postado em 14/01/2021 18:32

Depois dos índices da microrregião e da macrorregião apontarem que a cidade de Divinópolis está na Onda Vermelha, o prefeito Gleidson Azevedo decidiu que as diretrizes restritivas serão seguidas. A partir da próxima segunda-feira dia 18 começa a vigorar um novo decreto permitindo apenas a abertura dos serviços essenciais.

Coletiva sobre o retorno de Divinópolis para a fase mais restritiva do plano – Foto Prefeitura de Divinópolis Divulgação

O fechamento deve se manter por 7 dias, até a próxima reunião do Comitê Municipal de Enfrentamento, quando a situação do município será reavaliada com base no Programa Minas Consciente.

O decreto que vai estabelecer as novas medidas a serem seguidas será apresentado nesta sexta-feira, 15. Através de uma nota oficial publicada nas redes sociais a prefeitura já havia anunciado a intenção de seguir o protocolo. A macrorregião está com 20 pontos na classificação do Minas Consciente e a microrregião também.

Advertisement

A onda vermelha permite o funcionamento de portas abertas apenas de serviços essenciais como farmácias, supermercados, padarias e bancos. O anuncio do retorno da Onda Vermelha foi feito no mesmo dia em que a prefeitura confirma mais três mortes por causa da COVID-19. A Prefeitura de Divinópolis informou três novos óbitos de residentes no município por Covid-19.

Diante de tal situação, a CDL Divinópolis e a Acid – Associação Comercial e Industrial de Divinópolis, protocolaram na Prefeitura, pedido para permanência do comércio em geral aberto em Divinópolis, na Onda Vermelha.

No documento apresentado ao Prefeito, a CDL e Acid pedem ainda que, caso seja inevitável o fechamento do comércio, que seja expressamente autorizado o recebimento de crediários, delivery em geral e retirada de produtos no balcão.

E solicita ainda que toda ação fiscal seja primeiramente educativa e não punitiva, bem como que o valor das multas por eventual descumprimento seja reduzido em 1/10 dos atuais, considerados abusivos e podem, acaso aplicados, gerar o fechamento de empresas.

Várias entidades classistas, ficaram reunidas até 20:30 na Prefeitura discutindo alternativas

View this post on Instagram

A post shared by Portal MPA (@portalmpa)

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!