Publicidade

Baixo desempenho da construção civil em Divinópolis é atribuído à falta de uma gestão pública eficiente

Postado em 14/02/2019 7:50

O baixo número de geração de empregos na Construção Civil em Divinópolis tem repercutido em vários setores. Com efeito cascata a abertura de vagas no setor impulsiona toda a economia. O consumo no comercio em geral e as lojas segmentadas de venda de materiais e insumos são um exemplo. A situação ilustra a importância das ações públicas voltadas para o fortalecimento.

Em uma entrevista ao programa Bom Dia Divinópolis da Rádio Minas o presidente do SINVESD Marcelo Ribeiro enfatizou que é preciso um posicionamento mais incisivo da entidade de classe que representa a categoria. O Sindicato da Construção Civil (SINDUSCON) precisa exigir ações efetivas da prefeitura para desburocratizar a aprovação de projetos, o principal responsável pelos índices negativos.

Na oportunidade Marcelo também fez criticas a Secretaria de Desenvolvimento Econômico gerida por Jose Alonso Dias. O presidente do SINVESD disse que é preciso responsabilizar também as entidades que avalizaram a indicação do empresário. A pouca produtividade é um reflexo desempenho ruim do município.

Divinópolis não acompanhou o mesmo crescimento do estado. A cidade até fechou o ano de 2018 com um saldo positivo na geração de empregos. Foram criadas 832 vagas, mas a construção civil não contribuiu com esse número. O setor fechou o ano com a perda de 161 postos de empregos formais. O setor da indústria de transformação com 423 vagas criadas e o comercio com 243 lideraram o ranking e foram os responsáveis pelo saldo positivo na cidade.

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!