Assessores fantasmas recebiam quase 3 mil sem ir na Câmara de Nova Serrana. Veja a reportagem

Postado em 07/05/2019 16:09

Quase dois anos de investigação e quartoze pessoas indiciadas, seis vereadores e oito assessores. Eles estão sendo acusados de corrupção e cargos fantasmas na Câmara Municipal de Nova Serrana.

Computadores, celulares, dinheiro, documentos e ate uma arma de fogo foi apreendida durante as buscas. De acordo com a promotoria treze mandados foram comprimidos sendo sete deles dentro dos gabinetes e no departamento pessoal do legislativo e o restante nas residências dos acusados.

Os vereadores afastados são: Osmar Santos (PROS), ele é hoje o presidente do Legislativo, Valdir das Festas Juninas (PCdoB) que é o vice-presidente da Câmara, Valdir Mecânico (PCdoB), Juliano do Boa Vista (PSL), Gilmar da Farmácia (PV) e Adair da Impacto (AVANTE). As investigações se intensificaram em março do ano passado, e há provas concretas de que os crimes ocorreram.

De acordo com o Ministério Público a fraude acontecia na contratação e execução do trabalho. Segundo a promotoria os assessores que também foram apontados como envolvidos no escândalo não compareciam na Câmara e recebiam entre 1600 e 2800 reais. O continuará sendo apurado pela Policia Civil.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com