Assassina da menina Amanda teria alterado cena do crime, aponta investigação

Postado em 09/08/2019 16:55

Um crime bárbaro que chocou Divinópolis. Uma criança de apenas seis anos de idade foi assassinada na noite de ontem, no bairro Lagoa dos Mandarins. A suspeita de ter cometido o crime seria a vizinha. A motivação é desconhecida, mas segundo a polícia, a suspeita teria alterado a cena do crime para dar outro entendimento, o que não convenceu a investigação.

Amanda Filgueiras Calais tinha seis anos e morava em uma casa no bairro Lago dos Mandarins. Segundo a PM, a criança desapareceu por volta das 5h da tarde dessa quinta-feira (8). Os moradores do bairro já estavam preocupados e foram procurar a menina.

Depois que os moradores do bairro começaram a procurar a criança, vizinhos que moravam no fundo da casa da suspeita ouviram um forte barulho e encontraram a criança caída no chão. Ela teria sido jogada do segundo andar desta casa, de frente onde vivia com os pais.

Sarah Maria de Araújo de 38 anos é apontada como principal suspeita. O filho dela de 17 anos também estava em casa no momento do crime. De acordo com a Polícia Civil, Amanda teria ido à casa onde vivia Sarah e a filha dela, de cinco anos. As duas teriam ido brincar. Em determinado momento, Sarah teria dito à polícia que menina urinava próximo a um balde, no segundo andar, quando desequilibrou e caiu.

Ainda segundo a Polícia Civil, Sarah disse ter pegado o corpo da menina e deixado em um quarto. Após ver a mobilização dos moradores, Sarah teria pego a criança e a jogado do segundo andar. As versões confrontantes de Sarah geraram suspeitas à polícia.

A polícia já sabe que havia uma desavença entre a mãe de Amanda e Sarah. Agora a linha de investigação segue pra entender por que a suspeita de matar a criança alterou a cena do crime, Uma vez que os laudos periciais comprovaram que a criança morreu cerca de quatro horas antes de ela ser encontrada dentro da casa.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a suspeita deve prestar outros depoimentos. A polícia também não descarta, posteriormente, ouvir a filha de Sarah, que manteve contato com Amanda pouco antes de ela morrer.

No bairro Lagoa dos Mandarins, a pequena Amanda era bastante conhecida. Os moradores tinham um carinho especial pela criança e agora, querem justiça diante de um crime tão bárbaro. 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!