Neste Sábado o Programa Cidades Históricas pela Rádio Minas visita as exposições em Congonhas

Postado em 08/11/2018 6:42

O Cidades Históricas de Minas hoje vai te levar para conhecer as belíssimas Exposições Natalinas do arrojado Museu da cidade de Congonhas, que fica a 90km de Belo Horizonte, junto ao Patrimônio Cultural da Humanidade, os Profetas de Aleijadinho.

Ouça pelo AM 1140 / FM 99,3 e pelo site: www.radiominasam.com.br

São duas as exposições que estão abertas para visitação no Museu de Congonhas, ambas carregadas de simbolismos que remetem às celebrações natalinas, sendo elas: “Presépios do Brasil – Coleção Fundação de Arte de Ouro Preto” e “Anunciação e Fé – Obras de João Nepomuceno”.  As exposições foram abertas no início do mês de novembro e estarão disponíveis para o público até o Dia de Reis, 6 de janeiro de 2019.

A exposição “Presépios do Brasil” reúne 22 das mais belas criações premiadas durante os 46 anos do Concurso Nacional de Presépios da Fundação de Arte de Ouro Preto. A mostra tem o intuito de valorizar e difundir a criatividade do povo brasileiro, recriando cenários e releituras das passagens bíblicas do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ao lado dos presépios de artistas de todo Brasil, o turista poderá conferir a exposição audiovisual “Anunciação e Fé”, composta por 35 imagens captadas pela fotógrafa congonhense Eliane Gouvea. São fotos das pinturas de João Nepomuceno que fazem parte do acervo permanente da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. A obra retrata, em três grandes temáticas o ciclo de vida da Virgem Maria, a infância e vida pública de Cristo e a Paixão e Morte. João Nepomuceno nasceu em 1752 na cidade de Mariana e viveu em Congonhas durante 13 anos. O artista foi um dos mais atuantes pintores da arte colonial mineira do Século XVIII.

Além das exposições no Museu, Congonhas é conhecida pela tradição de seus presépios que são montados por moradores em suas casas e ficam abertos para visitação, como o já conhecido presépio da casa de Roberto Gomes, que o expõem desde o ano de 1987. Assim como Roberto, outro congonhense que faz questão de manter viva a tradição natalina na família é Luiz Gonzaga Pinto, o Luizinho, que mantém o costume desde 1953.

Para saber mais sobre as exposições e dos presépios de Congonhas, entre em contato com a direção do Museu, pelo telefone: 31 – 3732-2526.

Programa-se e vá conhecer as belezas da cidade que é patrimônio da Humanidade e que está em festa nessa época natalina.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics