Publicidade

Hospital de Londrina registra mortes por Covid-19 de funcionários que se recusaram a tomar vacina

Postado em 30/04/2021 13:33

Jeferson Alves da Costa e Angela Marques morreram por complicações da Covid-19, em Londrina — Foto: Reprodução/RPC

O Hospital da Zona Sul de Londrina, no norte do Paraná, informou ter registrado a morte por Covid-19 de dois profissionais que se recusaram a tomar a vacina contra a doença.

Um deles, que trabalhava como auxiliar administrativo na enfermaria, se negou a receber a imunização no fim de fevereiro, mas mudou de ideia e chegou a tomar a primeira dose no fim de março. O homem, que tinha 34 anos, morreu antes da aplicação da segunda dose, que estava prevista para esta semana (leia mais abaixo).

Advertisement

Segundo a direção do hospital, o número de funcionários que oficializaram a recusa pela vacinação chegou a 31, mas, após um trabalho de convencimento das equipes, diminuiu para dez.

De acordo com a 17ª Regional de Saúde, entre os principais motivos para recusa em tomar a vacina, está o medo de reações graves.

“A vacina vai nos dar a oportunidade de ou não ter a doença ou, se essa doença for instalada, de [ser] uma forma extremamente leve”, destacou o médico Fábio Garani.

No Hospital da Zona Sul, o auxiliar administrativo Jeferson Alves da Costa contraiu Covid-19 e não resistiu. Em fevereiro, ele teve a chance de ser vacinado, mas não quis. No fim do mês seguinte, recebeu a dose inicial, mas não houve tempo para a aplicação da segunda.

No mesmo hospital, Angela Marques, que atuava como técnica de enfermagem, também se recusou a tomar a vacina. De acordo com o hospital, ela morreu de Covid no dia 23 de abril, aos 54 anos.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!