Vereador briga com vizinho, fica nu e horas depois é baleado por rival

Postado em 25/02/2016 10:14

Vereador cachoeira de minas joao lazaro

Reportagem de Carolina Caetano para o Jornal “O Tempo”

O vereador João Lázaro Moreira (PR), conhecido pelo apelido de João Porco, de Cachoeira de Minas, no Sul de Minas, segue internado após ser baleado quatro vezes por um vizinho. Horas antes da tentativa de homicídio, o parlamentar de 55 anos havia ficado nu para protestar contra o bar do seu rival. A informação do estado de saúde do político foi confirmada na manhã desta quinta-feira (25) pela assessoria de imprensa do hospital em que ele se encontra.

A briga de vizinhos foi registrada nesse domingo (21). Durante a manhã, João Porco se irritou com o barulho no bar em frente a sua casa. Segundo ele, além da gritaria de clientes, o som alto e a fumaça da churrasqueira estavam incomodando sua família.

Ao reclamar, um cliente do estabelecimento teria dito: “tá folgado, hein, vereador vagabundo”. Em seguida, esse mesmo homem começou a provocar a vítima. Diante da situação e como forma de protesto, o vereador resolveu tirar toda a roupa e se expor para os frequentadores do bar, conforme consta no boletim de ocorrência da Polícia Militar.

Diante das provocações, uma viatura foi acionada para o local. Em conversa com o dono do bar, conhecido pelo apelido de “Traíra”, militares descobriram que o estabelecimento não possuía alvará de funcionamento. O comércio foi fechado e o proprietário orientado a procurar a prefeitura da cidade para regularizar a situação.

Ainda durante o registro da ocorrência, Traíra afirmou que desde dezembro João Porco está de implicância com ele. Devido ao impasse entre os vizinhos, os dois foram conduzidos à delegacia, onde foram ouvidos separadamente pelo delegado. Os homens foram informados que deveriam voltar à delegacia no primeiro dia útil após o domingo e puderam ir embora.

Cerca de uma hora após a finalização da ocorrência, policiais foram acionados novamente. Dessa vez, a companheira do político contou que o marido estava a caminho Itaim, distrito de Cachoeira de Minas, quando seu carro foi interceptado por Traíra.

O suspeito de 42 anos, que estava acompanhado do filho de 19, jogou o veículo contra o parlamentar. Em seguida, o comerciante sacou uma arma e atirou três vezes na cabeça e uma no tórax da vítima. Logo após, ele e o jovem fugiram.

Militares estiveram na casa da família do atirador, fez contato com o rapaz, que negou o crime e afirmou que não sabia o paradeiro do pai.

João Porco foi socorrido e encaminhado ao Hospital das Clínicas Samuel Libânio, em Pouso Alegre, na mesma região. Ele está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) entubado e sedado. Seu estado de saúde éestável.

A reportagem de O TEMPO fez contato com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, que ficou de apurar se o suspeito se apresentou. A assessoria da Câmara Municipal de Cachoeira de Minas informou que não tem autorização da família para comentar o caso.

Brigas constante entre vizinhos

O problema entre João Porco e Traíra não é recente. Durante o registro da primeira ocorrência no domingo, o parlamentar contou que já havia registrado ocorrência de pertubação do sossego, lesão corporal e ameaça contra o comerciante.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com