Padre usava teoria religiosa para transformar freiras em escravas sexuais

Postado em 07/02/2019 10:03

.

Suicídios, abusos físicos e mentais, antidepressivos e anorexia faziam parte do cotidiano de uma ordem religiosa na França onde freiras foram transformadas em “escravas sexuais” por padres da congregação. O caso que veio à tona após declaração do papa Francisco.

O papa reconheceu nesta semana que padres cometem abusos sexuais contra religiosas. A Comunidade de Saint Jean foi apontada pelo Vaticano como uma ordem onde as freiras foram escravizadas. A doutrina foi fundada em 1975 pelo padre francês Marie-Dominique Philippe.

O padre Francês é autor da “teoria do amor de amizade”. Ele utilizava a teoria para assediar religiosas e justificar os abusos. O padre Philippe, morreu em 2006 e foi acusado por autoridades da Igreja de “desvios afetivos e sexuais”. A revelação de abusos praticados na Comunidade de Saint Jean, em 2013, feita pelo superior que assumiu o comando da ordem, encerrou definitivamente o processo de beatificação do padre Philippe.

Vários padres da Comunidade de Saint Jean (apelidados de “cinzinhas” por causa da cor de suas batinas) foram julgados na França por agressões sexuais, incluindo pedofilia. Os rumores existiam há anos. Segundo a associação, havia um processo de manipulação mental, misturado à religião, para assediar as freiras e culpabilizá-las.

Fonte: R7

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios