Publicidade

Mulher é julgada após morder e arrancar pedaço da língua de um homem que é comida por gaivota

Postado em 09/03/2021 7:30

Foto: Rede social

Uma audiência feita no tribunal de primeira instância da cidade de Edimbugo, na Escócia, apresentou um fato violento e seu inusitado desdobramento. Uma mulher tinha arrancado a mordidas parte da língua de um homem e, depois, o pedaço foi pego e comido por uma gaivota.

De acordo com relatório da polícia, Bethaney Ryan, de 27 anos, se envolveu em uma discussão com um desconhecido, identificado depois como James McKenzie. O periódico Edinburgh Evening News disse que o senhor foi em direção de Bethaney com “o punho cerrado”.

Porém, a reação da mulher foi diferente, ela chamou o homem e o beijou na boca. Na sequência, aproveitou e o mordeu violentamente, arrancando um pedaço da língua de James. De acordo com a promotora, Susan Dickson, a parte tinha três por dois centímetros de extensão.

Advertisement

Ao sentir o sangue, James acabou cuspindo o pedaço da língua, que caiu no chão e a gaivota resgatou.  Assim, segundo a promotora Dickson, a chance de uma cirurgia de reconstrução tornou-se impossível.

Encaminhado para o hospital, McKenzie passou pelo tratamento por “laceração na língua”, cujo intuito era “estancar o sangramento”. Isso porque não era possível a tentativa de cirurgia, tendo em vista que o fragmento da língua tinha sido levado e consumido pela gaivota.

O advogado de Bethaney Ryan, Neil Martin, afirmou que a reação da cliente pode ser classificada como “um incidente muito estranho como um todo”. No entanto, o profissional afirmou que reservará a solicitação de atenuação da sentença para a audiência final de condenação.

O xerife principal, nomenclatura atribuída na Escócia ao juiz de primeira instância, Nigel Ross, disse que “devido à gravidade do incidente”, não lhe será possível emitir a sentença rapidamente. Assim, é necessário organizar relatórios, o que acontecerá até o final do ano. Entretanto, Ryan declarou-se culpada da acusação de agressão a James McKenzie.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!