Menina de 14 anos tira a própria vida por causa de bullying na escola após ficar menstruada

Postado em 12/09/2019 7:30

Uma menina de 14 anos no Quênia se matou depois de ter sido humilhada por um professor por estar menstruada e ter manchado o uniforme. A mãe da menina disse que o professor a chamou de “suja” e pediu para ela deixar a classe e esperar do lado de fora.

“Ela não tinha nada para usar como absorvente. Quando o sangue manchou suas roupas, pediram para ela deixar a sala e ficar do lado de fora”, contou a mãe à mídia local. Quando a garota voltou para casa, ela explicou a situação para a mãe, mas logo em seguida se suicidou. Os pais denunciaram a humilhação para a polícia, mas ficaram frustrados com a falta de ação das autoridades.

Os pais da garota e outras 200 pessoas protestaram na frente da escola, segundo informou o site da rede de notícias britânica BBC. A polícia foi chamada para conter a manifestação e usou gás lacrimogênio, além de prender 5 manifestantes quando eles fecharam a rua e tentaram derrubar o portão do colégio.

Em 2017, o Quênia aprovou uma lei para fornecer absorventes gratuitos para estudantes. No entanto, o programa ainda não está funcionando em todas as escolas do país. Na África subsaariana, muitas meninas não conseguem comprar absorventes e outros produtos de higiene na época da menstruação. Segundo um relatório das Nações Unidas em 2014, uma a cada 10 meninas faltam na escola durante o ciclo menstrual.

Algumas meninas chegam a perder 20% de todo o período letivo por este motivo, o que pode fazer com que elas abandonem a escola.

Fonte: R7

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com