Baterista do RPM, Paulo Pagni está vivo, e guitarrista se desculpa: “Está a maior confusão”

Postado em 02/06/2019 19:41

Fonte: Rolling Stone Brasil

Segundo Fernando Deluqui, o músico recebeu duas confirmações sobre a morte do baterista por meio dos responsáveis pelo caso no hospital

Nesta tarde de domingo, 2, foi divulgado que o baterista Paulo Pagni, da banda Revoluções por Minuto (RPM), havia morrido devido à uma fibrose pulmonar. A informação foi divulgada pelo guitarrista Fernando Deluqui, na página oficial do Facebook da banda. 

No entanto, a assessoria do RPM desmentiu o ocorrido. Segundo eles, o estado de saúde do artista é considerado “muitíssimo grave”.

Em um vídeo gravado por Deluqui, na porta da clínica Good Master, o músico explicou a situação e disse que ter recebido confirmações da morte de Pagni.

“Estou aqui em Salto, no interior de São Paulo, onde o nosso amigo P.A. está internado. Gente, aconteceu um negócio super inusitado, e eu quero contar para vocês a verdade, porque está a maior confusão. ‘O P.A. está vivo? O P.A está morto?’ O que aconteceu foi o seguinte: hoje pela manhã, profissionais da clínica, onde ele estava internado, entraram em contato comigo dizendo que ele havia falecido. Eu fiquei muito triste e quis confirmar com o médico, que tem passado os prontuários diariamente. Através do doutor Alex Müller Coutinho, eu obtive a confirmação de que P.A. havia falecido”, disse Deluqui. 

 

 

“Então, a minha esposa e eu começamos a tomar as providências, viemos até a casa do P.A. em Araçariguama, pegamos roupas, documentos, tudo para liberação do corpo e nos encaminhamos aqui para o PS do Hospital São Camilo. Foi aí que tivemos uma notícia muito surpreendente: que o P.A. estava vivo, para o nosso alívio. E agora, a gente está querendo saber, que engano foi esse”, completou. 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com