Publicidade

Após ser declarada morta, mulher tenta desde 2017 provar a justiça que está viva

Postado em 27/01/2021 7:40

Diretamente de Saint-Joseph, na França, uma mulher chamada Jeanne Pouchain foi declarada como falecida pelo governo francês. Acontece que a senhora de 58 anos está viva e tenta provar isso desde 2017.

Em 2004, Jeanne enfrentou uma ex-funcionária em uma disputa judicial após supostamente demiti-la quando sua empresa perdeu um grande contrato. Com isso, o tribunal decretou que a companhia deveria indenizar a moça em aproximadamente 14 mil euros pelos danos.

Contudo, como o processo era contra a organização e não Pouchain pessoalmente, o valor nunca foi pago. A ex-funcionária tentou levar o caso à Justiça novamente, mas não obteve sucesso. Em 2016, o tribunal, acreditando que a francesa havia falecido, definiu que seus herdeiros pagassem a dívida do processo.

Advertisement

No ano seguinte, a ex-funcionária informou à Justiça que as cartas enviadas para antiga chefe nunca foram respondidas e que ela estava morta. Assim, o juiz declarou o óbito de Pounchain. Como o nome da francesa foi riscado dos registros oficiais, os documentos necessários para comprovar sua existência foram invalidados, assim como seu documento de identificação, carta bancária, de condução e seguro de saúde.

Desde 2017, ela está tentando provar que as alegações de falecimento são falsas. Sylvian Cormier, advogado do caso, também ficou em choque com a situação. O caso segue correndo na Justiça: Jeanne afirma que a ex-funcionária alegou sua morte para que pudesse receber indenização de seus herdeiros.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!