Publicidade

Advogada autora de ataques homofóbicos em São Paulo já foi presa por furto

Postado em 23/11/2020 9:39

Lidiane Bizok foi filmada enquanto agredia e humilhava pessoas com ofensas homofóbicas dentro de uma padaria em SP (foto: Reprodução/Twitter)

Lidiane Brandão Biezok, filmada agredindo e proferindo ofensas homofóbicas contra clientes de uma padaria em São Paulo, já foi presa por furto de roupas em uma loja da rede Zara, em 2016.
Continua depois da publicidade
Em 5 de abril daquele ano, Lidiane foi flagrada tentando subtrair um blazer, uma blusa de moletom e duas camisas, avaliadas no total de R$816, no estabelecimento localizado no Shopping Bourbon, na capital paulista.
 
Em depoimento prestado na delegacia, Lidiane alegou ser portadora de “transtorno psiquiátrico e compulsão”, e que furtou as roupas após ter sido “acometida de um surto psicótico”. Disse, ainda, que não estava fazendo uso dos medicamentos para tratar seus transtornos por não ter dinheiro para comprá-los.
 
Ela pagou fiança de R$450 e foi liberada. Como o crime praticado por Lidiane era de menor potencial ofensivo, ela recebeu o benefício da suspensão condicional do processo, que foi arquivado em fevereiro de 2019.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!