Vídeo de pastor divinopolitano agredindo companheira é verdadeiro? Confira nossa investigação

Postado em 26/10/2018 20:31

Vídeo de pastor divinopolitano agredindo companheira é verdadeiro? Confira nossa investigação

Vídeo de suposto pastor morador do bairro Planalto circula pelas redes sociais.

 

Em Divinópolis tem circulado nas redes sociais um forte vídeo de violência doméstica. Nas imagens, um senhor aparentando meia idade agride a própria companheira, uma mulher de cerca de 50 anos. O agressor desfere tapas, empurrões e puxões de cabelo contra a vítima que tenta se defender.

No WhatsApp e no Facebook, o vídeo aparece anexado a um texto que afirma que o agressor é um pastor morador do bairro Planalto, em Divinópolis. O texto pede para o maior número possível de pessoas compartilhar o vídeo para que a polícia chegue ao agressor.

Mas será que essa história é verídica? Confira o resultado de nossa investigação:

É Fake

A informação textualmente passada é falsa. Nenhum crime dessa natureza envolvendo pessoas dessas idades foi registrado no bairro Planalto, em Divinópolis, no ano de 2018, de acordo com informações policiais.

O mesmo vídeo com a mesma mensagem foi repassado para moradores de Pará de Minas, Pitangui, Nova Serrana e Formiga nas últimas semanas. Sempre afirmando que o crime ocorreu nessas cidades.

Uma pesquisa revelou que o mesmo vídeo aparece numa página do facebook de nome “Notícias Rio Grande do Norte” com mais de 12.000 compartilhamentos. A página afirma que o caso ocorreu no bairro Planalto, na cidade de Natal, mas não apresenta nenhuma prova, indício ou link de reportagem.

Também encontramos o mesmo vídeo no facebook afirmando que o fato ocorreu nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão e Alagoas.

Agressão Real

O caso realmente existiu, mas foi na cidade de Arcos-MG, no dia 2 de outubro de 2018. O acusado não é pastor evangélico, e foi indiciado. No momento, responde ao processo em liberdade.

Porém, as denúncias falsas sobre o local das agressões são um conjunto de mentiras espalhadas.

Denúncia

Divulgar o vídeo não ajuda em nada, e apenas impõe constrangimento à vítima que tem seu rosto mostrado.

Em geral, notícias falsas aparecem acompanhadas de um enunciado que clama para que as pessoas compartilhem para que o fato chegue até as autoridades. Trata-se de uma falácia.

Qualquer cidadão pode denunciar um crime anonimamente através dos telefones 190 (da Polícia Militar) e 181 (Disk-Denúncia da Polícia Civil). Divulgar cenas de violência gratuita em redes sociais não tem nenhuma serventia para as autoridades.

Por respeito à vitima agredida, não colocaremos a íntegra do vídeo.

Questionar

O recomendável é sempre questionar a veracidade de informações não assinadas repassadas através de correntes sem nenhum link com site de credibilidade para checagem dos fatos.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics