Taxa de isolamento social em Divinópolis está bem abaixo do recomendado pela OMS

Postado em 30/06/2020 19:11

Divinópolis foi à primeira cidade mineira a confirmar um caso de coronavírus. Desde então, o município tem desenvolvido vários decretos relacionados ao funcionamento de setores comerciais. As medidas iniciais evitaram uma curva acentuada da doença. você vai acompanhar agora um resumo dos decretos e das ações. Em posicionamento mais recente, o município não descarta ter que fechar novamente o comércio por causa da taxa de ocupação dos leitos.

 Divinópolis foi uma das primeiras cidades do estado a desenvolver um protocolo de enfrentamento à propagação do coronavírus. No dia 11 de março, a organização mundial de saúde, a OMS declarou oficialmente a pandemia. Três dias antes, no dia oito de março, Divinópolis confirmava o primeiro caso de minas gerais. A moradora da cidade, uma mulher de 47 anos tinha voltado de viagem da Itália. Em menos de 15 dias, a Prefeitura montou um comitê de enfrentamento à doença e no dia 24 de março o município publicava o primeiro decreto com restrições. Somente os serviços considerados essenciais poderiam abrir as portas.

No dia nove de abril, Divinópolis confirmou a primeira morte. Ana Cláudia Monteiro, médica oftalmologista de 46 anos ficou mais de 15 dias internada no Hospital Santa Mônica. No dia 27 de abril, a primeira flexibilização. Um novo decreto previa o retorno do comércio e de algumas atividades de forma escalonada. Alguns setores funcionavam segundas, quartas e sextas enquanto outros, as terças, quartas e quintas. Foi só o comércio reabrir, que as ruas ficaram lotadas. Naquele mesmo dia de flexibilização, a cidade tinha 81 casos confirmados.

No decreto de abril, a prefeitura restringia o acesso de pessoas à Rua Pitangui. No dia 13 de maio, a segunda morte confirmada. Uma idosa de 68 anos estava internada e teve complicações decorrentes do coronavírus. No dia 18 de maio, a assembleia de minas sancionava a lei que tornava obrigatório o uso de máscaras. No mesmo dia, a Prefeitura de Divinópolis editou o decreto e estendeu o funcionamento do comércio, podendo funcionar de 10h às 20h. No dia três de junho, o município autorizou a reabertura dos shoppings. No mesmo dia, um idoso de 83 anos morreu com coronavírus. No dia oito, a quarta morte. Um idoso de 89 anos. No dia seguinte um idoso de 87 anos foi a quinta vítima fatal da Covid na cidade. Dia dez de junho, mais dois óbitos. Um homem de 69 anos e uma mulher de 45. Em doze de junho, o município confirmou mais três mortes. Duas mulheres uma de 67 e a outra de 83 anos, além de um homem de 55 anos. No dia 19 de maio, a prefeitura emitiu outro decreto permitindo a retomada de cultos religiosos. Na segunda, dia 22 de junho, mais uma morte. Uma idosa de 74 anos foi à décima primeira vítima do coronavírus em Divinópolis. E no inicio da tarde de ontem a Prefeitura confirmou a décima segunda morte, uma idosa de 85 anos que estava no Complexo de Saúde São João de Deus.

A cidade contabiliza mais de 340 casos confirmados de Covid-19. A taxa de isolamento social é de 34%, na época em que decretos mais rígidos estavam em vigor, esse percentual era superior a 60%. Um termômetro para regular o funcionamento das atividades é a taxa de ocupação das UTI’s, que já chega a quase de 60% por cento. Nesta semana, o município anunciou a adesão ao programa minas consciente, do governo do estado. O plano é destinado as flexibilizações do comércio e divido em quatro ondas. Atualmente, o centro-oeste de minas se enquadra na onda verde, onde há somente o funcionamento dos serviços considerados essenciais. Se a adesão for confirmada, pode haver novas restrições.

A onda verde autoriza o funcionamento de serviços de agropecuária, alimentos, bancos e seguros, cadeia produtiva e atividades assessórias essenciais, construção civil e afins, fábrica, energia, extração, produção, siderúrgica e afins, saúde, telecomunicação, comunicação e imprensa, transporte, veículos e correios, tratamento de água, esgoto e resíduos, hotéis e afins.

Mesmo seguindo as normas do governo de minas, a secretaria de saúde de Divinópolis pede à população que mantenha os hábitos de isolamento e saia de casa somente quando for necessário.

 

 

 

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!