Servidores da saúde protestam contra prefeito e exigem piso salarial - Portal MPA

Publicidade

Servidores da saúde protestam contra prefeito e exigem piso salarial

Postado em 04/08/2022 21:16
Publicidade

 

Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias do município compareceram à reunião ordinária realizada nesta quinta-feira (04), no plenário da Câmara Municipal de Divinópolis, para protestar contra a gestão do Prefeito Gleidson Azevedo (PSC). Com mais de cem agentes presentes, a classe cobrou do executivo o cumprimento da Lei Federal que garante o piso salarial de, no mínimo, dois salários.

A polêmica vem ganhando força nas últimas semanas. Em reunião extraordinária realizada no dia 09 de julho, o projeto que garante aos agentes o pagamento do adicional de insalubridade foi aprovado por unanimidade na Câmara. De autoria do vereador Eduardo Print Júnior (PSDB), Presidente da Casa, a matéria foi defendida pelos demais parlamentares e comemorada pela classe.

Hoje, seis projetos estiveram em pauta para apreciação dos vereadores. Dentre eles, o Projeto de Lei 14/2022, enviado pelo executivo, que discorria sobre o Plano Plurianual de Governo. Os agentes pediram o travamento da pauta, até que a Prefeitura cumpra com as determinações da Emenda Constitucional nº 120/22, que dispõe sobre os vencimentos dos ACS e ACE. Em determinado momento, os servidores presentes chamaram o Prefeito Gleidson de ‘usurpador’.

De imediato, o vereador Josafá Anderson (CDN) propôs sobrestamento de até 60 dias do projeto. Após debate entre os pares, ficou determinado o adiamento da votação para a próxima reunião ordinária, a pedido do vereador Israel da Farmácia (PDT). “Não é de interesse da Câmara atrasar projetos que visem o desenvolvimento da cidade. Nunca foi a proposta da atual legislatura. Entendemos que as políticas públicas devem atender a todos, e os Agentes Comunitários de Saúde estão, de forma pacífica, reivindicando o direito deles. Nada mais justo. Vieram ao plenário da Câmara sem ofender ninguém, com cartazes e demais manifestações respeitosas. São trabalhadores lutando pelos seus direitos, e isso precisa ser valorizado e entendido pela Prefeitura”, afirmou o vereador Eduardo Print Júnior.

Os agentes manifestaram com diversos cartazes. Alguns deles diziam “Divinópolis tem prefeito que engole meus direitos” e “Progressões e Piso Salarial são direitos de todos os servidores”. A próxima reunião ordinária será realizada na terça-feira (09), às 14h, no Plenário da Câmara.

 

Publicidade