Servidores de Divinópolis são treinados para uso de ovitrampas no combate a dengue

Postado em 20/06/2018 17:38

A Regional de Saúde de Divinópolis realizou   um treinamento relacionado ao “Projeto de ampliação da Vigilância Entomológica para monitoramento do Aedes – implantação de ovitrampas”. O objetivo é orientar as referências de endemias dos município sede do Centro-Oeste, para fazer a instalação e recolhimentos das armadilhas (ovitrampas), além de envio das palhetas das armadilhas para o laboratório de entomologia municipal, que farão as contagens dos ovos.

Na ocasião, a referência de entomologia da Regional de Saúde de Divinópolis, Robson Barbosa, atenderá a imprensa no local.

Ovitrampas

As ovitrampas são o método mais sensível, específico e barato para monitorar a população do mosquito Aedes aegypti. Elas simulam o ambiente perfeito para a procriação do Aedes aegypti: um vaso de planta preto é preenchido com água, que fica parada, atraindo o mosquito. Nele, os profissionais de saúde inserem uma palheta de madeira, que facilita que a fêmea do Aedes coloque ovos.

Créditos: Wikimedia Commons / Reprodução

Créditos: Wikimedia Commons / Reprodução

A proposta inicial da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) é de iniciar o projeto de instalação das ovitrampas em 135 cidades, sendo 101 municípios sedes de região e 34 municípios da Regional de Sete Lagoas. Na região centro-Oeste, 8 cidades serão contempladas, sendo elas Bom Despacho, Divinópolis, Santo Antônio do Monte, Formiga, Itaúna, Pará de Minas, Campo Belo, Santo Antônio do Amparo.

Por Willian Pacheco

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com