Curso de Eneagrama é oportunidade autoconhecimento, crescimento pessoal e profissional

Postado em 26/10/2017 9:23

Estão abertas as inscrições para o curso de Eneagrama que será ministrado durante três dias, a partir de 10 de novembro, em Divinópolis. A técnica possibilita um grande avanço no autoconhecimento e ajuda a resolver “demandas pessoais” que atrapalham o crescimento pessoal e profissional.  Quem explica melhor como funciona e como participar, são as psicólogas Ana Maria Rios, Tatiane de Brito e a estudante Fernanda Vilela (foto):

 

Informações e reserva de vagas:  (37) 9 9142 1677

Eneagrama

Composto por um círculo, um triângulo e uma hexade, o eneagrama é uma figura geométrica de nove pontas que funciona como símbolo processual. Pode ser usado na compreensão e estudo de qualquer processo contínuo, uma vez que, em sua lógica, o fim é sempre o início de um novo ciclo.

É essa riqueza de possibilidades que explica a presença do eneagrama em diversas tradições antigas, do pensamento grego de Pitágoras e Platão às filosofias herméticas e gnósticas, passando pelo judaísmo, cristianismo e islamismo.

No mundo moderno, a presença do eneagrama se deve a Gurdjieff, filósofo armênio que ensinou filosofia do autoconhecimento profundo no começo do século passado. Gurdjieff deparou-se com o símbolo em uma de suas viagens e passou a utilizá-lo como um modelo de processos naturais.

Alguns anos mais tarde, Oscar Ichazo, filósofo boliviano que, assim como Gurdjieff, era fascinado pela ideia de recuperar conhecimentos perdidos, pesquisou e sintetizou os vários elementos do eneagrama. No início da década de 50, Ichazo associou as nove pontas do símbolo aos nove tributos divinos que refletem a natureza humana, oriundos da tradição cristã. Nascia a relação entre o eneagrama e os tipos de personalidade. Ao longo dos anos seguintes, Ichazo estabeleceu a sequência adequada de emoções no símbolo, fazendo mais de 108 eneagramas descrevendo processos e criando o primeiro mapa da psique humana para elevação do nível de consciência.

Por fim, em 1970, o médico psiquiatra Claudio Naranjo correlacionou os tipos do eneagrama às características psiquiátricas que conhecia, começando a expandir as resumidas descrições de Ichazo e montando um sistema de tipologias.

O Eneagrama reúne em seus treinamentos todos esses conhecimentos na experiência e dedicação em gestão emocional e desenvolvimento pessoal e profissional de cada indivíduo. Tudo para auxiliar o participante a se tornar autoconsciente e explorar ao máximo seus potenciais pessoais e profissionais.

Dessa forma, para que o indivíduo seja inteligente emocionalmente precisa respeitar suas emoções, validá-las, ou seja, se dar o direito de sentir o que sente e administrar estas emoções para que elas não sejam prejudiciais aos seus objetivos e resultados.

O resultado? Você passa a reconhecer e compreender suas próprias emoções, refletir sobre elas e colocar suas conclusões em prática, gerando uma mudança positiva na forma como você se comporta, toma decisões e interage socialmente.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com