Publicidade

Em BH, novos negócios superam o dobro das empresas fechadas; entenda

Postado em 27/07/2020 9:56

Na crise, uma oportunidade. Enquanto milhares de empresas encerram seus negócios e outras tantas batalham para sobreviver à tempestade, impressiona o número de empreendedores que estão enxergando novos filões no momento crítico do comércio, e remando contra a corrente da retração da economia. Dados colhidos pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) junto à Receita Federal mostram que entre janeiro e abril, em Belo Horizonte, 94.534 registros de microempreendedores individuais (MEIs) foram abertos, mais que o dobro do fechamento de empresas na capital, que encerrou o período com 42.863 portas baixadas em definitivo.

 

O analista Breno Fernandes, do Sebrae, aponta três prováveis motivos para o movimento: pessoas que não conseguiram o auxílio emergencial do governo federal; criação de relações entre empresa e empresa, como entregadores de aplicativos com CNPJ ativo; e, por último, mas não menos importante, pessoas que viram na crise uma oportunidade para se lançar no mundo dos negócios.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!