Publicidade

Após morte de detento por covid-19 veja as ações a serem executadas no presídio de Divinópolis

Postado em 07/07/2020 13:33

O presídio Floramar em Divinópolis está em alerta por conta da Covid-19. Um detento, da cidade de Itapecerica morreu e foi diagnosticado como covid-19. Ele tinha 64 anos , diabetes e doença cardiovascular. Com a confirmação a prefeitura já está realizando procedimentos de testagem no presídio.

Também o isolamento imediato, realização de exames e, em caso de confirmação, tratamento segundo protocolo da área da Saúde. Em todas as unidades em que há presos confirmados para a covid-19, a desinfecção do ambiente também é imediata e os demais detentos passam a usar máscaras, de forma preventiva.

A aplicação dos testes segue protocolo da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde, que analisa e indica o tipo de teste a ser utilizado. Unidades com profissionais e custodiados sintomáticos têm prioridade na testagem, que passa a ser realizada massivamente.

Presos e servidores que apresentam sintomas gripais recebem a aplicação do teste PCR, fornecido pela SES. Já aqueles assintomáticos que por ventura tiveram contato com casos confirmados realizam os testes rápidos, em boa parte providos pelo Departamento Penitenciário Nacional.

Os ambientes estruturais das unidades prisionais, como celas, pátios, áreas administrativas e técnicas, portarias, guaritas e, também, veículos, estão passando por higienização reforçada, semanalmente, durante a pandemia. Em locais onde há vários detentos confirmados para a doença, a limpeza e a desinfecção são feitas todos os dias, especialmente em alas e pavilhões nos quais encontram-se isolados aqueles custodiados que testaram positivo para o coronavírus.

 

A LEI

Na sexta-feira (3) passada, foi sancionada a lei que disciplina o uso da máscara. O texto foi aprovado pelo Congresso Nacional no contexto da pandemia do novo coronavírus, que infectou mais de 1,6 milhão de brasileiros e matou mais de 64 mil. A lei tornou obrigatório o uso de máscara em espaços públicos, no entanto. por meio de uma a retificação o presidente Jair Bolsonaro vetou a obrigação do uso de máscara em presídios e estabelecimentos de medida socioeducativas também está vetada.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!