Publicidade

Sebrae e BDMG firmam parceria para melhorar gestão financeira dos pequenos negócios

Postado em 20/08/2020 7:20

Para apoiar os pequenos negócios afetados pela pandemia, o Sebrae Minas e o BDMG firmam parceria para a realização do programa Crédito Assistido. A iniciativa prevê a ampliação do acesso dos pequenos negócios a serviços gratuitos de capacitação financeira. “É uma ação que visa a qualificação técnica dos empresários do segmento, para que tenham acesso a conhecimentos e ferramentas que os ajudem a melhorar a saúde financeira dos seus negócios”, informa João Cruz Reis Filho, diretor técnico do Sebrae Minas.

O Programa Crédito Assistido é gratuito e sua adesão não exige qualquer contrapartidas do BDMG. A iniciativa abrange a oferta de combos de capacitação, de acordo com a necessidade de cada empreendimento, incluindo cursos, planilhas gerenciais, e-books e consultorias financeiras personalizadas.

O programa será a maior iniciativa de capacitação da história do BDMG e vai beneficiar, num primeiro momento, clientes do banco que contrataram crédito com garantias complementares do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) em 2020. De janeiro a julho, 3.517 empresas foram atendidas pelo banco. O início da operação junto aos clientes do BDMG está previsto para o dia 31 de agosto.

De acordo com o presidente do BDMG, Sergio Gusmão, a parceria é mais um passo na atuação anticíclica do banco, diante dos desafios impostos pela pandemia. “Mesmo diante de um cenário altamente instável, nós atingimos recordes históricos na oferta de crédito para capital de giro e reduzimos as taxas para ampliar o máximo possível o colchão de liquidez do micro e pequeno empresário. Agora, estamos dando um passo além. A partir da parceria com o Sebrae, vamos oferecer gratuitamente para os nossos clientes cobertos pelo Fampe a possibilidade de fortalecerem seus negócios com orientações especializadas do Sebrae sobre gestão financeira.”, afirma.

Demanda por crédito é crescente

Entre junho e julho, saltou de 42% para 54% o percentual de pequenos negócios de Minas Gerais que buscou empréstimo durante a pandemia. Segundo levantamento realizado pelo Sebrae entre os dias 27 e 30 de julho, o receio de endividamento é uma das razões apontadas por 21% dos empresários que ainda não buscaram crédito.

E este temor é real, já que 39% dos pequenos negócios mineiros afirmam ter dívidas de empréstimos em atraso. “O Crédito Assistido vai alcançar diretamente os empresários que conseguiram financiamento com recursos do Fampe, possibilitando que o recurso obtido reverta em melhores resultados para seus negócios”, afirma João Cruz.

Crédito Assistido deve alcançar 10 mil empresas em Minas Gerais

Os empresários que conseguiram financiamento com o aval do Fampe vão receber um e-mail do Sebrae para aderirem ao programa e começarem a capacitação. “Acredito que o crédito aliado à educação financeira é o caminho para os empreendedores não apenas terem segurança neste momento desafiador, mas também conseguirem planejar o futuro em bases mais sólidas”, completa o presidente do BDMG.

Além do BDMG, clientes da Caixa e do Sicoobem Minas Gerais que conseguiram empréstimos com o aval do Fampe também poderão participar do programa. A estimativa é atender 10 mil clientes das três instituições no estado neste ano. As capacitações para os empresários começam entre os dias 21 e 31 de agosto. Mais informações : sebrae.com.br/minasgerais.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!