Publicidade

Piumhi adota toque de recolher e Capitólio proíbe atividades turísticas

Postado em 21/01/2021 15:18

Piumhi, Capitólio e demais cidades que integram a microrregião estão na Onda Vermelha do Minas Consciente, fase mais restritiva do programa. A medida foi adotada pelos municípios para tentar conter o avanço da Covid-19 e diminuir a sobrecarga no sistema regional de saúde. Na noite desta terça-feira, 19, as prefeituras das duas cidades divulgaram novos decretos com determinações para funcionamento apenas do comércio essencial, desde ontem, 20, até o dia 31 deste mês.

O fator determinante para a tomada de decisão dos prefeitos foi a situação no sistema de saúde regional. No dia 12 de janeiro, a Enfermaria Covid-19 da Santa Casa de Passos atingiu 100% de ocupação nos então 25 leitos disponíveis. No dia 13, o hospital disponibilizou mais 20 leitos clínicos de enfermaria. Em 17 de janeiro, a ocupação nas 30 vagas da UTI Covid-19 da Santa Casa de Passos chegou a 100%, o que fez a instituição aumentar para 34 o número de leitos, em caráter de contingência. Desde então, o número de pacientes na enfermaria estabilizou, mas a UTI mantém a ocupação de todas as vagas.

Em vídeo publicado nas redes sociais, os prefeitos de Piumhi, Paulo César Vaz, e de Capitólio, Cristiano Gerardão, pediram para que a população colabore com as medidas para evitar a propagação da doença. Segundo eles é preciso “dar um tempo” para as unidades de saúde tratarem os pacientes e, assim, “desafogar” o sistema.

Advertisement

A secretária de Saúde de Piumhi, Rosângela Guerra, reafirmou, durante a apresentação do decreto, que o sistema de saúde regional chegou a uma situação de colapso, com problemas em leitos e no transporte de pacientes. “Chegamos a um ponto em que não saberíamos como atuar”, disse ela.

“Vários pacientes para transferir, não só com covid. Tivemos AVC, tivemos um infarto. Tínhamos ainda dois pacientes entubados para serem transferidos para a UTI de Passos. Essas decisões são muito difíceis”, lamentou Rosângela.

Toque de recolher

Os novos decretos da microrregião de Piumhi, publicados na noite desta terça-feira, seguem a Onda Vermelha do programa Minas Consciente. Tanto em Piumhi quanto em Capitólio, as prefeituras proíbem a abertura de atividades caracterizadas como não essenciais.

Entre as medidas previstas em Piumhi, estão o toque de recolher e multa para quem se recusar a usar máscara em locais públicos. No decreto do município, fica estabelecido multa, no valor de R$108,27, por descumprimento à obrigatoriedade do uso de máscara facial em espaços públicos. O documento também impõe que, das 23h às 4h, é proibido o trânsito de pessoas pelas ruas, exceto nos casos de urgência, trabalho, saúde e segurança pública. Nesse mesmo horário, o comércio deve se manter fechado.

Em Capitólio, os passeios náuticos ou alugueis de embarcações de esporte e recreio foram proibidos. O aluguel e cessão do uso de casas, ranchos e assemelhados para fins turísticos e de veraneio também foi vedado. Os atrativos turísticos devem permanecer fechados até o prazo de encerramento do decreto. O fornecimento de alimentos por meio de delivery e retirada no local não foi alterado para os capitolinos, porém, em Piumhi, os estabelecimentos só poderão realizar entregas até as 22h e a retirada no local está vedada para evitar aglomeração.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!