Publicidade

PCMG prende suspeito de abusar da vizinha adolescente em Vespasiano

Postado em 30/03/2021 10:48

PCMG prende suspeito de abusar da vizinha adolescente em Vespasiano Foto divulgação PCMG

Nesta segunda-feira (29/3), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu, em Vespasiano, Região Metropolitana da capital, mandado de prisão preventiva contra um homem, de 62 anos, investigado por estupro de vulnerável. A vítima, de 13, é vizinha do suspeito. Além de sofrer os abusos, a adolescente teria sido ameaçada de morte caso contasse os fatos para alguém.

O crime ocorreu no dia 7 deste mês. Tão logo os fatos chegaram ao conhecimento da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) em Vespasiano, as investigações começaram. “Segundo relatos, o investigado pegou a vítima pelo pescoço e a levou até uma construção. No local, ele a beijou e passou a mão no corpo dela. E só não consumou o ato sexual pois ouviu um barulho e a mandou embora”, conta a delegada Nicole Perim.

No decorrer do inquérito policial, a PCMG representou à Justiça pela prisão preventiva do suspeito. Após procedimentos na delegacia, ele foi encaminhado ao sistema prisional, ficando à disposição da Justiça. O homem foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável.

Advertisement

A PCMG orienta que todos os casos de violência contra crianças e adolescentes sejam denunciados aos órgãos competentes. O registro de ocorrência pode ser feito diretamente em uma unidade policial. Há, ainda, a possibilidade de denúncia pelo Disque 100.

Celular apreendido

Como desdobramento de outra investigação da Deam em Vespasiano, acerca de estupro, a equipe recuperou o aparelho celular da vítima, que havia sido subtraído pelo investigado. O crime ocorreu em 22 de janeiro, quando o homem a abordou em um ponto de ônibus. No decorrer das apurações, o suspeito foi identificado e preso em menos de um mês. À época, apenas a capa do aparelho havia sido encontrada na residência dele. Na última sexta-feira (26/3), os policiais localizaram o telefone com um adolescente. O suspeito foi reconhecido como sendo a pessoa que repassou o aparelho.

O investigado pelo estupro usava tornozeleira eletrônica e havia sido condenado a mais de 28 anos de prisão por diversos crimes. Clique AQUI e relembre o caso.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!