Médica mineira que mandou cortar pênis do ex é investigada por torturar atual marido - Portal MPA

Publicidade

Médica mineira que mandou cortar pênis do ex é investigada por torturar atual marido

Postado em 05/02/2022 9:25
Publicidade

Mineira que mandou cortar pênis do ex é investigada por torturar atual marido

A médica mineira Myriam Priscila de Rezende Castro, de 41 anos, que foi condenada por contratar grupo de criminosos para cortar pênis de ex-parceiro, é investigada pela Polícia Civil de São Paulo. A mulher, que compartilhava imagens em que agredia e humilhava marido, quando o homem parecia estar sob efeito de remédios, agora é suspeita de agressão. Além disso, a foragida responde por tentar matar mulher em Barbacena, no Campo das Vertentes, em Minas Gerais.

Conforme os policiais, nesta quarta-feira (2) foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa da médica. Durante a ação, os agentes encontraram um homem, de 29 anos, com hematomas pelo corpo, duas crianças gêmeas, de 6 anos, filhos da suspeita, e uma idosa, também lesionada.

O homem confirmou ser quem é agredido nas imagens e relatou que ele e outras vítimas se envolveram com a suspeita por dependência financeira. Nos vídeos divulgados nas redes, a médica o chama de vagabundo e torce seu braço, enquanto o homem afirma que está machucando.

De acordo com nota da PC, o Conselho Tutelar e a Polícia Técnico Científica foram acionados para o caso. Além disso, o Instituto Médico-Legal (IML) vai realizar exames nas vítimas, conforme solicitação. Já a suspeita ainda não foi encontrada pelos policiais.

Péssima higiene e animais congelados

Na casa da médica, a Polícia Civil também encontrou péssimas condições de higiene, com fezes de animais por todo lado. No local havia 15 cães, ratos, uma cobra, um coelho e uma porca, que foram apreendidos. Também foram encontrados um cachorro, um coelho e um pássaro congelados no freezer.

A Polícia Civil registrou o caso como tortura, lesão corporal, matar espécimes de fauna silvestre, praticar ato de abuso a animais e expor perigo a integridade e saúde do idoso. Os policiais declararam também que vão prosseguir com as investigações, visando a encontrar a suspeita.

Vale destacar que Myriam Priscila foi condenada a seis anos de prisão, ainda em 2013, por mandar cortar o pênis do ex-parceiro. Porém, o crime ocorreu em 2002, quando a vítima decidiu terminar o relacionamento às vésperas do casamento.

Foto: Reprodução/Redes Sociais.

 

Publicidade