Projeto que aumenta cargos de confiança na Prefeitura de Cláudio deve ser discutido pela Câmara na próxima segunda (28)

Postado em 25/05/2018 15:33

Foto: Thiago Gois/Folha Claudiense

A reunião da Câmara Municipal de Cláudio na tarde da próxima segunda-feira (28) deve trazer em pauta um projeto que cria 26 novos cargos de confiança na Prefeitura de Cláudio. Se aprovado, o projeto deve custar R$1,4 milhão aos cofres somente com salários.

Atualmente, são 83 cargos de confiança. Com o Projeto de Lei Complementar 08/2018, o número de comissionados passaria para 109.

Na última segunda-feira (21), quando foi realizada a Reunião Ordinária da Câmara, a discussão do projeto foi adiada após o pedido de vista da Vereadora Meire do Zé do Juquinha.

Leia também: Prefeito de Cláudio quer aumentar cargos de confiança e impacto na folha chega a 2 milhões

De acordo com o Jornal Folha Claudiense, dos 11 vereadores, cinco já se posicionaram contra o projeto, quatro estão indecisos e um se mostrou favorável. Manifestaram-se contra o projeto os vereadores Evandro (PRTB), Geny de Melo (PR), Maurílio do Sindicato (PR), Reginaldo Enfermeiro (PSB) e Tim Maritaca (PSL). Ainda estão indecisos os vereadores Cláudio Tolentino (PTB), Dégas (PMDB), Fernando Tolentino (DEM) e Heitor do Salão (PSDB). A vereadora Meire do Zé do Juquinha (PPS) foi a única a se manifestar a favor do projeto. O presidente da Câmara, vereador Geraldo Lázaro dos Santos, o Tindora (PDT) está indeciso.

O prefeito de Cláudio, Zezinho do Zé do Juquinha (PRTB) criticou os vereadores que se mostraram contra o projeto e disse que a ideia é organizar a estrutura administrativa de Cláudio. No entanto, a Câmara do município apurou que desde o início do mandato, em 2013, Zezinho quase dobrou o número de cargos de confiança na prefeitura. Anteriormente, eram 70. Em 2016, um projeto similar ao que tramita na Câmara foi aprovado e aumentou para 83. Agora, a proposta é chegar a 109 cargos.

Sobre o impacto financeiro, o prefeito negou que o custo anual com os novos 26 cargos chegue a R$1,4 milhão. No entanto, a aprovação pode levar Cláudio  a ter um gasto em 2019 de 50,94% do orçamento com despesa de pessoal, alertando o Tribunal de Contas do Estado sobre o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. O projeto também a extinção de cinco cargos, no entanto, serão criados 31 novos cargos, ficando no total 26. A maioria (18), são cargos de chefia.

Veja a relação de novos cargos que surgem caso o projeto for aprovado:

Novos:

• 2 Assessores Executivo;

• 1 Ouvidor;

• 1 Secretário adjunto de

Saúde;

• 1 Diretor Pedagógico;

• 1 Tesoureiro;

• 1 Coordenador;

• 1 Diretor Municipal de

Urgência e Emergência;

• 1 Chefe de Departamento de

Administração;

• 1 Administrador de gabinete;

Cargos já existentes que aumenta o número:

• +2 Secretários Municipais;

• +6 Chefes de Serviços;

• +1 Administrador Distrital e dos

Povoados;

• +9 Chefes de Setor;

• +2 Chefes de Seção;

Cargos extintos:

• 1 Consultor técnico administrativo;

• 1 Assessor de promoção

social;

• 1 Motorista de Gabinete;

• 2 Recepcionistas;

Total de cargos criados ou aumentados: 31

Total de extintos: 5

Saldo total: 26 novos

Impacto: R$ 1,4 milhão

Saldo: 83 para 109 (quando assumiu eram 70)

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: