Laudo psiquiátrico aponta insanidade mental em agressor de Bolsonaro

Postado em 01/10/2018 13:53

Laudo psiquiátrico aponta insanidade mental em agressor de Bolsonaro

Uma avaliação psiquiátrica realizada por um profissional particular, a pedido da defesa de Adelio Bispo de Oliveira, agressor do deputado federal Jair Bolsonaro (PHS), apontou insanidade mental.

De acordo com os exames, Adélio sofre de distúrbios que alteram sua percepção da realidade. As informações foram obtidas pelo jornal Correio Braziliense por meio de fontes ligadas às investigações.

Adelio foi preso em flagrante, logo após esfaquear Jair Bolsonaro no abdome em 6 de setembro, quando o candidato do PSL fazia campanha nas ruas de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Durante o primeiro inquérito para investigar o caso, que conclui que Adelio agiu sozinho, a Polícia Federal não solicitou exame psiquiátrico, por considerar que não seria uma atribuição dos investigadores.

Para a PF, o agressor agiu por “divergências ideológicas” ao tentar matar o candidato do PSL à Presidência.

Defesa

 

O advogado Marco Alfredo Mejia, que é gaúcho e integra a banca de profissionais do escritório do Zanone Manuel de Oliveira Junior, disse que “a defesa não está fazendo nenhum pedido de liberdade para o réu agora”. Se o juiz aceitar o pedido do novo exame, deverá nomear um perito e uma banca de especialistas para a avaliação das condiçoes psíquicas do agressor de Bolsonaro.

Questionado se os advogados pretendem solicitar o encaminhamento do agressor para um manicônio judicial caso os exames venham apontar a insanidade mental, Mejia argumentou que a questão ainda não está em discussão. “Não é intençao da defesa tratar disso neste momento. Por enquanto, vamos solicitar o incidente (exame) de higidez mental. A  partir da decisao do juiz  haverá outros desdobramentos”, assegurou.

Ainda de acordo com o advogado “O objetivo é que defesa é que, se for constatada a insanidade, o réu venha ser tratado não como uma pessoa comum, mas como uma pessoa com doença mental que precisa ser tratada e curada”. Marco Alfreo Mejia disse ainda que, sendo confirmado o problema mental, Adelio poderá receber o tratamento na própria prisão onde está em Campo Grande.

 

Fonte: Estado de Minas 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics