Eleitores do PT criticam postura de Ciro Gomes

Postado em 29/10/2018 19:02

Eleitores do PT criticam postura de Ciro Gomes

Setores do PT criticam postura tímida de Ciro Gomes no primeiro turno.

 

Após a vitória de Jair Messias Bolsonaro (PSL), eleitores, simpatizantes e até lideranças do PT trocaram farpas com o candidato, também derrotado, Ciro Gomes (PDT).

Após ficar de fora da disputa do segundo turno somando 12% dos votos válidos, o político cearense embarcou quase imediatamente para um período de férias na Europa. Durante os dias em Paris, capital da França, Ciro Gomes não se tornou um puxador de votos para a campanha de Fernando Haddad . Na avaliação de petistas, a declaração de apoio crítico ao PT foi muito tímida.

Ciro Gomes voltou ao Brasil durante o sábado (27), um dia antes da eleição de domingo (28). A expectativa entre as variadas alianças de esquerda era a de que Ciro gravasse programas eleitorais ao lado de Fernando Haddad e subisse ao palanque do petista.

A perspectiva, porém, foi frustrada. O pedetista teceu graves críticas ao nome de Jair Bolsonaro, mas afirmou “não fazer campanha com o PT nunca mais“.

Críticas

Faltou grandeza e noção democrática ao Ciro. Votei nele no primeiro turno mesmo sabendo que perderia. Se somos de esquerda, devemos sempre nos unir a quem tem mais sintonia conosco para combater uma candidatura de direita. Perdeu meu voto para 2022“, afirma Róbson Carneiro, 32 anos, estudante de Bioquímica em Divinópolis.

Elogios

Por outro lado, eleitores de Ciro Gomes defendem a postura neutra do político: “Ciro sempre foi um crítico do PT nos últimos anos. Seria ingenuidade acreditar que ele teria a obrigação de ajudar a reeleger um partido marcado por corrupção. A esquerda brasileira precisa se renovar em suas lideranças, porque não podemos nos submeter mais às rédeas do PT“, é a opinião de Douglas Andrade, 20 anos, estudante de Psicologia em Divinópolis.

Cid Gomes

O senador cearense Cid Gomes (PDT) entrou em atrito com o PT após bater boca e ofender militantes do partido durante um comício pró-Haddad em Fortaleza no dia 15 de outubro.

A frase ” O Lula tá preso, babaca” acabou sendo utilizada durante a campanha de Jair Bolsonaro.

2002

Também terceiro colocado nas eleições de 2002, Ciro Gomes foi um empenhado cabo eleitoral para a eleição de Lula (PT) durante o segundo turno contra José Serra (PSDB).

Projeções

Há cerca de um mês, durante entrevista, Ciro Gomes alegou que deixaria a vida pública caso Jair Bolsonaro fosse eleito presidente. Porém, num cenário político dinâmico, há quem clame para que Ciro seja uma voz oposicionista durante o mandato presidencial de Bolsonaro.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics