Câmara aprova projeto que proíbe canudinho de plástico

Postado em 25/09/2018 17:08

Câmara aprova projeto que proíbe canudinho de plástico

O Vereador Kaboja é o autor da Lei

Vereadores aprovaram na tarde desta terça (25), o Projeto de Lei de autoria do Vereador Kaboja (PSD) que  proíbe o fornecimento de canudo de material plástico aos clientes de hotéis, restaurantes, bares, padarias entre outros estabelecimentos comerciais.  A proibição, caso a Lei seja sancionada   aplica-se igualmente aos clubes noturnos,salões de dança e eventos musicais de qualquer espécie.

Pelo texto da nova Lei, determina-se que em  em lugar dos canudos de plásticos poderão ser fornecidos canudos em papel reciclável, material comestível, ou biodegradável, embalados individualmente em envelopes hermeticamente fechados feitos do mesmo material.  Quem não cumprir a determinação receberá advertência e se recorrer na infração, uma multa no valor de  R$1.385,00, sendo o cobrado o dobro na terceira autuação, podendo o estabelecimento ter o alvará de funcionamento suspenso por um período de 30 dias.  

A proposta de Kaboja segue a tendência mundial de proibir os canudinhos que provocam graves problemas ambientais e já é lei em outras cidades como o Rio de Janeiro.  Pelo mundo todo, diversos estabelecimentos comerciais se adiantaram e anunciaram o fim do aparato como a  famosa cafeteria Starbucks que anunciou  que até 2020 deixará de usar   em todas as 28 mil lojas no mundo. 

A frota de 50 navios da norueguesa Royal Caribbean deixará de ter essa opção até 2019, com a adoção apenas de modelos feitos de papel. Desde o ano passado, os acessórios deixaram de ser oferecidos espontaneamente nos cruzeiros, o que é feito apenas quando o passageiro solicita.

O McDonald’s também anunciou no mês passado que pretende tirar de circulação de suas lojas do Reino Unido a opção feita com plástico. Assim, a rede de lanchonetes se junta a outras empresas daquele país que se comprometeram com o governo a reduzir o consumo dessa matéria-prima nos próximos sete anos.

Campanhas

No Brasil, país que é o 16º maior poluidor dos mares, cerca de 95% dos resíduos sólidos encontrados nas praias é plástico, de acordo com uma pesquisa do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP), em parceria com o Instituto Socioambiental dos Plásticos (Plastivida).

 Algumas campanhas de conscientização procuram reduzir esses índices. A ONU Meio Ambiente, por exemplo, lançou a iniciativa #CleanSeas (Mares Limpos), em fevereiro do ano passado, com o objetivo de envolver governos, sociedade civil e setor privado na luta contra o lixo plástico marinho. A meta é abordar o tema durante os próximos cinco anos, além de disponibilizar uma plataforma (cleanseas.org) para disseminar boas práticas.

#paredechupar

Em nível nacional, a campanha #paredechupar procura, de forma bem-humorada, alertar para a necessidade de as pessoas passarem a recusar os canudos plásticos. Idealizado pelo ator Sergio Marone e pela ativista ambiental Fe Cortez, o movimento inspirado na ação #stopsucking reuniu artistas como Sheron Menezes, Fernanda Paes Leme e Mart’nália na tentativa de influenciar a sociedade (assista ao vídeo aqui)

Entre as alternativas propostas para abandonar os canudos plásticos, a campanha cita a possibilidade de simplesmente tomar a bebida, em vez de chupá-la. Também é possível utilizar o produto feito com materiais biodegradáveis, que não levam muito tempo para se decompor, e os reutilizáveis (produzido com vidro, aço inoxidável, cobre, bambu, entre outros).

A iniciativa sugere ainda que as pessoas desafiem os donos dos restaurantes a banirem os canudinhos plásticos, além de compartilhar o vídeo institucional da ação com pelo menos dez contatos, com o objetivo de disseminar o assunto.

Outra campanha, intitulada Mares Limpos (aqui), apresenta uma websérie quinzenal de dez episódios sobre os riscos que o lixo marinho representa. A iniciativa propõe que as pessoas experimentem deixar de utilizar os canudos plásticos durante duas semanas, a fim de contabilizarem quantos não foram consumidos. Em seguida, é possível compartilhar o número com a hashtag #mareslimpos.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics