Advogados de Lula entram no STF com pedido de liberdade e acusam Sergio Moro de parcialidade

Postado em 05/11/2018 17:05

A defesa do ex-presidente e ex-ministro Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entrou com um pedido de liberdade para petista. O fato ocorreu durante a tarde de hoje (5), três dias após o juiz Sergio Moro anunciar que aceitará o convite para conduzir o Ministério da Justiça na gestão do futuro presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Advogados de Lula afirmam que o ato de Sergio Moro revela a perda de parcialidade do juiz que julgou e condenou o ex-presidente.

O documento da defesa tem 73 páginas que alegam que o processo contra Lula teve motivações políticas para impedir Lula de disputar o cargo de presidente nas eleições de 2018.

Lula

Após ser condenado por Moro a nove anos de reclusão, Lula teve sua condenação ratificada por unanimidade entre os juízes da segunda instância.

Além disso, o TR-4 ampliou a pena do condenado por corrupção em três anos, totalizando 12 anos de prisão.

Preso no presídio da Polícia Federal em Curitiba, o petista ainda é o principal articulador do Partido dos Trabalhadores.

Sergio Moro

Na sexta-feira (2), o juiz Sergio Moro pediu afastamento da Operação Lava Jato.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics