Publicidade

40 mortos e 850 presos políticos em protestos na Venezuela

Postado em 29/01/2019 15:41
Publicidade

Um relatório da ONU contabilizou 40 assassinatos e 850 prisões políticas durante protestos contra o atual regime de Nícolas Maduro, na Venezuela.

Rupert Coville, responsável pelo relatório, afirmou que a maioria dos homicídios partiu de membros da Guarda Nacional Bolivariana, grupo militar que sustenta o poder de Maduro.

As 850 prisões ocorreram num espaço de seis dias, entre 21 e 26 de janeiro, datas em que ocorreram protestos denunciando que o governo de extrema-esquerda utiliza-se de métodos ditatoriais.

Em resposta aos protestos, o governo socialista afirmou que segue o jogo democrático, e mandou prender e matar civis durante os protestos.

Atualmente, o país está divido. De um lado estão populares que consideram Juan Guaidó como legítimo presidente interino. Do outro, eleitores de Nícolas Maduro defendem a manutenção do atual regime socialista.

A Venezuela registra um dos maiores índices de inflação da história humana. Populares sofrem com fome e escassez de produtos. Milhares de venezuelanos tentam fugir para países vizinhos em busca de oportunidades.

Há relatos de sacrifício de cães para alimentação humana.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!