Polícia Civil comenta participação em operação de alcance internacional contra a exploração infantil

Postado em 22/11/2018 18:18

Em uma força-tarefa, coordenada pelo Ministério da Segurança Pública (MSP), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou na manhã desta quinta-feira (22) a 3ª Fase da Operação “Luz na Infância”. A ação teve como o objetivo cumprir 69 mandados de busca e apreensão em todo território nacional e na Argentina a fim de identificar suspeitos de crimes relacionados ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados no meio cibernético.
 
Em Minas Gerais foram cumpridos dois mandados em Contagem, que resultou na prisão em flagrante de duas pessoas, e um mandado em Belo Horizonte. 
De acordo com o Ministério da Segurança Pública (MSP) os alvos internacionais foram identificados após atuação conjunta entre a Diretoria de Inteligência da Senasp/MSP e autoridades policiais da Argentina. Toda a operação mobilizou um efetivo de aproximadamente mil policiais.
 
A Chefe da Divisão Especializada Em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad) da PCMG, Delegada Isabella Franca Oliveira ressalta a importância de coibir os crimes armazenamento e compartilhamento de mídias relacionadas à pornografia infantil-juvenil, uma vez que por trás das fotos e vídeos compartilhados na internet existem crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual. “Além disso, É importante mencionar que os pais ou responsáveis legais devem sempre conversar com as crianças e adolescentes, estabelecendo uma relação de intimidade e confiança com os mesmos, explicar sobre as partes dos corpos e estabelecendo limites para toques de outras pessoas, conhecer a rotina e hábitos daquela criança ou adolescente, além de observar qualquer alteração de comportamento. Em caso de violência sexual, o fato deve ser denunciado para apuração pelos órgãos competentes”, alerta a Delegada.
 
Luz na Infância
 
A Operação Luz na Infância teve início em outubro de 2017, quando foram cumpridos 157 mandados e presos 112 abusadores. Na segunda edição, ocorrida em maio de 2018, houve cumprimento de 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios