Mulher diz ter sido chamada de “piranha e vagabunda” por policial

Postado em 10/12/2019 11:33

Quem acompanhou o jogo entre Cruzeiro e Palmeiras, no domingo (8), viu o tumulto entre torcedores, após o Cruzeiro ser rebaixado para a série B. Com a confusão, torcedores tiveram que deixar o estádio às pressas. Vários registros policiais foram realizados contra os bardeneiros, após quebradeiras e ateamento de bombas. Porém, apesar dos registros policiais contra alguns torcedores, houve a acusação contra um policial, por parte de uma mulher de 39 anos.

A mulher afirmou ter sido vítima de injúria por um policial militar durante a confusão. A mulher explicou que o policial a chamou de “piranha e vagabunda”. Ela afirmou que durante a confusão, que os torcedores começaram a correr, ela se sentiu mal por ansiedade e subiu para a parte superior do setor em que estava, momento que, segundo ela, um policial ordenou que  descesse e saísse do estádio. Impaciente, ele teria a chamado de “piranha e vagabunda”.

Ainda segundo a mulher após receber socorro médico, ela junto com seus familiares tentou descobrir junto ao Comandante o nome do policial. Ela ainda disse que tem uma gravação do momento que o militar discute com o seu marido, mas que essa gravação ela vai usar junto a promotoria da Polícia Militar. Até o momento a Polícia não se posicionou sobre o caso. 

 

 

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!