Mercado esportivo pede igualdade de direitos em Divinópolis

Postado em 17/06/2020 21:46

A proibição de funcionamento de quadras esportivas tem gerado polêmica em Divinópolis. Entre áreas de society, quadras de futsal e campos de grama, quase 100 espaços seguem proibidos de exercer atividades coletivas.

Porém, na prática a realidade tem sido outra.

Clandestinamente, os jogos seguem a ocorrer em toda a Divinópolis. Na zona rural ou na zona urbana, pessoas praticam o esporte como entretenimento e atividade física em ambientes não oficiais.

Pessoas ligadas ao comércio de aluguéis de quadras clamam por uma sensibilidade do poder público para que haja um equilíbrio numa solução que encontre o bom senso.

Queremos o direito igual para todos. Nós do mercado esportivo pagamos aluguéis e manutenções, geramos empregos. Propomos uma volta gradativa das atividades físicas e respeitando sérias normas sanitárias“, ponderou Antônio Medeiros, empreendedor no mercado esportivo.

Na prática, só os espaços legalizados estão sendo punidos. O futebol clandestino segue a acontecer da mesma forma. Isso é prejudicial para toda a cidade“, destaca Anderson Nunes, funcionário de uma quadra society.

Recentemente, representantes do grupo esportivo enviaram ofício para autoridades públicas divinopolitanas solicitando a reabertura comercial.

No documento, deixam claro que regras sanitárias serão rigorosas, tais quais: uso de máscaras, higienização de equipamentos, redução de participantes, fechamento de bares, entre outras regras.

Até o momento, a Prefeitura manteve o veto das atividades. O caso segue em discussão.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!