Publicidade

Mais um caso de abuso sexual por homem que se passava por médium

Postado em 14/12/2020 13:13

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) em Uberlândia, no Triângulo, indiciou pelo crime de estupro, na última sexta-feira (11/12), um lavrador de 53 anos. O homem teria abusado sexualmente da enteada por dois anos, desde quando ela tinha 16 anos. A denúncia contra o suspeito foi feita pela mãe da vítima em agosto deste ano, após a jovem relatar o ocorrido.

Para cometer a violência, segundo informado pela vítima, o padrasto dizia ser médium e que as relações sexuais faziam parte de ritual para retirar um “espírito ruim” dela. Conforme investigação, o suspeito aproveitou-se de um momento conflituoso pelo qual a vítima estava passando para realizar o suposto ritual.

O crime ocorria dentro do quarto, em uma fazenda do município de Uberlândia, próxima a BR-365, sem a presença da esposa. A vítima contou que o padrasto a ameaçava de morte caso ela contasse o que ocorria entre eles. Após a jovem relatar os abusos para a mãe, o padrasto fugiu. A mãe foi ouvida na Delegacia da Mulher e disse que até agosto não sabia dos abusos.

A delegada Lia Valechi, que coordenou as investigações, informou que o inquérito será encaminhado ao Poder Judiciário.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!