Publicidade

Dupla apresentada pela polícia civil em Carmo do Cajuru é apontada em várias ocorrências

Postado em 18/09/2019 13:09

A Polícia Civil de Carmo do Cajuru, apresentou os investigados Phelipe Junio Carvalho Assulino de 19 anos, chamado de Felipin, e Thairony Medeiros, de 19 anos, ambos presos em decorrência de mandados expedidos na Comarca de Carmo do Cajuru e Divinópolis.

As investigações apontaram que nos últimos quatro meses Phelipe Junio Carvalho Assulino foi abordado ou reconhecido, nas duas cidades, em pelo menos seis ocorrências, sendo elas de receptação, roubo e corrupção de menores. Do mesmo modo, Thairony Medeiros, inclusive junto com Phelipe Junio Carvalho Assulino na prática de roubo a uma mercearia em 13/07/2019, na cidade de Carmo do Cajuru.
Além disso, ambos os investigados foram abordados em ocorrência de corrupção de menores, registrada em 11/07/2019.

Thairony é apontado na pratica de roubo em um posto de gasolina localizado na região central de Carmo do Cajuru, ocorrido em 29/06/2019. Phelipe foi preso em flagrante delito em 01/08/2019 por roubo contra propriedade rural cajuruense, oportunidade em que agrediram e torturaram psicologicamente os proprietários do local já idosos.

Advertisement

O investigado Thairony aparece como suspeito em pelo menos 20 ocorrências de crimes como roubo, tráfico de drogas, homicídio tentado, corrupção de menores e crimes de menor potencial ofensivo, como desobediência e ameaça. Já Phelipe é suspeito em 46 ocorrências entre elas roubos, tráfico de drogas, receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, corrupção de menores, uso de moeda falsa, porte ilegal de arma de fogo, homicídio e latrocínio, sendo este último cometido na cidade de Carmo do Cajuru, no ano de 2017, quando ainda era adolescente e teve sua internação determinada, sem mencionar que é investigado pela participação de inúmeros homicídios ocorridos em Divinópolis em uma disputa entre organizações criminosas do Bairro Nações e do Bairro Campina Verde.

Segundo o Delegado Dr. Weslley Amaral de Castro, ambos investigados estão envolvidos no crime em todo o Centro Oeste Mineiro (Divinópolis, Carmo do Cajuru, Cláudio, Carmo da Mata, Marilandia) e, caso sejam reconhecidos por vítimas, estas deverão procurar a Delegacia mais próxima.

Os investigados se encontram presos preventivamente no presídio Floramar e, caso sejam condenados pelos crimes apurados pela Delegacia de Carmo do Cajuru, podem ter uma pena de até 14 anos.

Participaram das investigações o Delegado Weslley Amaral de Castro, o escrivão Rodrigo Assunção e os investigadores Alisson Barbosa e Daniel Portes.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!