Publicidade

Divinopolitana forja atestado médico e perde emprego

Postado em 14/02/2019 15:00
Publicidade

Uma divinopolitana de 20 anos foi demitida após forjar um atestado médico. O fato ocorreu numa empresa de São Sebastião do Oeste, onde a mulher trabalhava no setor administrativo.

A funcionária se afastou por um dia alegando problemas médicos, mas regressou dois dias após o combinado. Ao retornar, a empregada apresentou um atestado médico que lhe permitia um afastamento de três dias.

O RH da empresa desconfiou de possíveis fraudes no documento e foi ao posto de saúde conversar pessoalmente com a médica que assinou o atestado. Ao verificar o papel, a médica falou que existiam rasuras nas datas, prolongando o tempo de afastamento da funcionária.

Diante dos fatos, a funcionária foi acusada do crime de falsificar documento público. A empresa demitiu a jovem.

A falsificação de atestado médico configura ato de improbidade, infração contratual de natureza grave prevista no art. 482 da CLT, sendo motivo para a dispensa por justa causa do empregado

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!