Acusado de torturar cão é acusado de ter participado de rinha de galos

Postado em 19/01/2019 19:49

A notícia sobre o vídeo de um jovem torturando e matando um cachorro em Divinópolis segue a repercutir no Brasil inteiro.

Após a reportagem exclusiva do Sistema MPA, a  Polícia Civil de Divinópolis investigou o episódio. O acusado C.A.M., de 24 anos, não foi localizado pelos homens da lei, mas os agentes deixaram uma intimação em sua residência para que ele deponha sobre o episódio.

Antecedentes

Segundo informações policiais, o acusado já fora preso em 2014 acusado de participar de rinha de galo. O evento ocorreu numa zona rural da região e causou ferimentos e mortes contra vários animais.

A delegada plantonista Adriene Lopes afirma que ele também já fora acusado de praticar agressão contra mulher e ameaça.

Repercussão

Poucas horas após a publicação da primeira reportagem, o episódio ganhou destaque nacional. Diversos artistas e ativistas do Brasil comentaram o caso nas redes sociais. Muitos jornais de Minas Gerais e de outros estados reportaram o crime.

O autor chegou a publicar um vídeo pedindo desculpas pelo ocorrido.

O Crime

O fato ocorreu na Cachoeira do Caixão, zona rural divinopolitana onde corre o Rio Pará. Testemunhas afirmam que visualizaram o vídeo das agressões postado nas redes sociais do suspeito.

Em conversa com a equipe de reportagem do Sistema MPA, o acusado alegou que o fato ocorrera há cerca de seis meses.

https://www.sistemampa.com.br/noticias/policial/reportagem-denunciando-espancamento-de-cao-ganha-destaque-nacional/

https://www.sistemampa.com.br/noticias/policial/divinopolitano-espanca-cachorro-e-posta-video-em-redes-sociais/

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios