Operação “Carona Sinistra” resulta em mandados de busca e apreensão, inclusive na Câmara

Postado em 10/12/2019 8:58

O Ministério Público de Minas Gerais, por intermédio da Promotoria do Patrimônio Público de Itaúna e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) de Divinópolis, com o apoio da Polícia Militar e da Polícia Civil, deflagrou na manhã desta terça-feira, 10, a Operação “Carona Sinistra”.

A operação foi fruto de investigação que apurou práticas criminosas no âmbito do Poder Legislativo de Itaúna, decorrentes, inicialmente, de contratação de agência de publicidade mediante fraude de licitação e apropriação de dinheiro público na execução de contrato fraudulento. Além dos crimes de fraude ao procedimento licitatório, peculato-desvio e associação criminosa, outras infrações penais poderão ser comprovadas na investigação.

Na oportunidade, foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão relacionados a 6 alvos da operação, nas residências e endereços profissionais dos investigados, incluindo gabinete da Câmara Municipal de Itaúna. A decisão judicial ainda determinou o afastamento de envolvidos das respectivas funções públicas e a proibição de contato entre os alvos da operação, além de proibir o acesso à Câmara Municipal por parte dos investigados.

A Operação “Carona Sinistra” contou com a participação de 4 promotores de justiça, 6 servidores do Ministério Público, 41 policiais militares e 28 policiais civis. Às 10h haverá coletiva de imprensa. A qualquer momento mais detalhes deste caso.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!