Justiça condena pai que torturou recém-nascida para castigá-la por choro

Postado em 30/11/2018 7:40

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou a quatro anos, 11 meses e 20 dias de prisão, em regime fechado, um homem que torturou a filha recém-nascida. A menina era agredida pelo pai porque ela não parava de chorar. Esse caso chamou a atenção da população de Itajubá, no Sul de Minas.

Quando a recém- nascida chegou no hospital sendo levada pela mãe, esta estava com os  ossos quebrados. O pai começou a ser investigado em outubro de 2016. Durante a investigação, o suspeito ligou para uma das testemunhas para que ela mudasse de versão, caso contrário, mataria ela e toda a família. 

Em primeira instância, a Justiça mineira não reconheceu o crime de tortura e sentenciou o homem a seis meses e 22 dias de prisão, em regime fechado, por maus-tratos. Porém, a Promotoria de Justiça de Itajubá recorreu da decisão. Para o promotor de Justiça André Cardoso Cavalcanti, “a natureza das lesões comprovam o intenso sofrimento da recém-nascida que teve seus ossos fraturados, em razão da ação do próprio pai. O TJMG, então, reformou a sentença e aumentou a pena do pai.

.

 

Justiça condena pai que torturou recém-nascida para castigá-la por choro

Foto: Ilustrativa

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics