Idoso é hospitalizado após ser esquecido em sauna de clube

Postado em 29/04/2017 9:05

A família de um delegado aposentado de 80 anos denuncia que ele precisou ser hospitalizado após ser ‘esquecido’ por 21 horas dentro da sauna do clube da Aasbemge, no bairro Ouro Preto, na região da Pampulha na Capital Mineira. Com desidratação e queimaduras pelo corpo, o idoso passou a última segunda-feira (24) na unidade de pronto-atendimento (UPA) Pampulha e continua passando por consultas médicas por causa de complicações decorrentes dos ferimentos.

Neto dele, o representante comercial Rafael Henrique Queiroz, de 29 anos, conta que o avô era frequentador do clube há muitos anos, chegando a ir ao local mais de três vezes por semana. “Ele sempre vai no fim de semana, encontra amigos, toma uma cervejinha, vai à sauna e, depois, assiste ao jogo do América. No último domingo (23), ele saiu de casa 7h30 e foi para lá e, como era costume dele passar o dia, só começamos a nos preocupar por volta das 21h”, detalha.

Assustada, a família passou a procurar no Mineirão, em hospitais, delegacias e, até mesmo, no Instituto Médico-Legal (IML). A procura se estendeu até por volta das 4h, quando anunciaram o sumiço a todos os parentes visando aumentar o número de pessoas procurando pelo idoso.

“Quando deu 7h, a gente entrou em contato com o clube pedindo para verificarem nas dependências, já que ele é diabético e poderia ter passado mal, sem insulina, e ter desmaiado em algum lugar. Citamos a sauna inclusive, e eles disseram que a mesma é higienizada no fim do dia e o clube vistoriado antes de seu fechamento”, lembra o neto do idoso. Diante da negativa do clube, os familiares continuaram as buscas, sendo que ainda na parte da manhã, a mãe de Queiroz resolveu voltar ao clube, quando mais uma vez foi informada que lá ele não estaria.

“Voltamos ao Mineirão e até às câmeras do estádio nós tivemos acesso, para ver se ele foi ao jogo. Nesse meio tempo recebemos uma ligação do clube pedindo que minha mãe fosse até lá. Quando chegamos, descobrimos que pedreiros que estão trabalhando na construção de uma quadra entraram no banheiro da sauna e acabaram achando meu avô caído, por volta das 11h30. Ele estava lá dentro desde 15h de domingo, passou mal, desmaiou, e lá ficou. Os funcionários não tiveram a boa vontade de olhar se ele estava lá quando ligamos”, denuncia Queiroz.

O idoso foi levado para a UPA no carro de um de seus filhos, onde passou o dia recebendo glicose e soro para se recuperar da desidratação. Quando o avô já estava estável, o neto retornou ao clube para cobrar uma explicação sobre o ocorrido, tendo conversado com três diretores.

“Eles falaram que estavam felizes por ele estar bem, que não tinha como voltar atrás, e que iriam penalizar o funcionário que não teria procurado meu avô quando ligamos, mas tiraram a responsabilidade do clube. Mas é claro que eles têm, ele estava na dependência deles e, se realmente houvesse higienização da sauna, deveriam tê-lo encontrado no mesmo dia. E o pior, não socorreram ele na hora”, reclama o neto do idoso.

A família registrou um boletim de ocorrência contra o clube. Desde o ocorrido, o senhor já precisou fazer diversas consultas médicas, sendo que nesta sexta-feira (28) ele passava por um mapeamento da retina por conta de uma infecção no olho causada pelas queimaduras.

Segundo clube, idoso dormiu na sauna desligada por estar alcoolizado

A assessoria de imprensa da Aasbemge informou por telefone que o idoso é sócio assíduo do clube e, no dia, estava comemorando um aniversário e estaria bastante alcoolizado. “Ele esteve na sauna na parte da tarde e passou mal pela questão do excesso de bebida. Foi retirado de lá e, às 17h, a sauna foi desligada. Ele provavelmente regressou à sauna, que não possui tranca, e, por seu estado alterado, acabou dormindo no local”, explicou a porta voz do clube Elen Marques. 

Ainda na versão do clube, a família os procurou por volta das 8h e foi informada por um funcionário de que não há funcionamento na segunda-feira e que, por isso ele não estaria lá. “Porém, às 9h, na hora da higienização, ele foi encontrado dormindo e, às 9h30, foi buscado pelos parentes. Nesse meio tempo o clube o hidratou com água e melancia e fez contatos médicos”, continua. 

A Aasbemge afirmou ainda que, após o socorro do idoso, diretores estiveram com a esposa e filha dele. As familiares teriam sido informadas que o clube iria tomar a providência de demitir o funcionário que os atendeu mais cedo e não procurou pelo idoso. 

.

Fonte: Jornal O Tempo

.

 

Foto: Jornal O Tempo

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com