Quarto mais votado do Estado, Cleitinho promete trabalho e abrir mão de privilégios

Postado em 07/10/2018 22:22

Eleito o quarto deputado estadual mais votado dessas eleições, o vereador Cleitinho (PPS) participou da mesa redonda da TV Candidés na noite deste domingo (7). O parlamentar agradeceu os 115.369 votos recebidos nas urnas e prometeu trabalhar pelos bairros mais carentes de Divinópolis e região.

Cleitinho citou a situação de bairros como Grajaú, Terra Azul e Jardinópolis, afirmando que só vai comemorar quando essas regiões tiverem uma “pavimentação digna”. Disse ainda que conhece as prioridades da cidade e da região, e comentou o apoio a Romeu Zema (Novo), que disputa o segundo turno das eleições para o governo do Estado com Antônio Anastasia (PSDB). “Sei que sou um deputado do Estado inteiro, mas já sei o que é prioridade em Divinópolis e vou atrás dessa prioridade. Vou conseguir fazer tudo? Não sei. Mas que vou me doar para fazer o melhor, vou. Quem ganhou agora (para o segundo turno) foi o Romeu Zema. Larguei mão do partido, que coligou com outro porque acreditei no Romeu Zema. Se ele ganhar, vamos trazer muita melhoria para Divinópolis. O que eu puder fazer por Divinópolis e região eu vou estar fazendo, principalmente para os bairros mais carentes”, afirmou.

Cleitinho ainda revelou o quanto gastou para a campanha, que teve o 4º melhor resultado entre os deputados estaduais. O parlamentar gastou em torno de R$20 mil na campanha e alfinetou candidatos. “Gastei 20 mil reais, vou contar o quanto gastei. Tem deputado que gastou milhões e não elegeu. Eu não comprei ninguém, conquistei”, disse.

Apoio a Bolsonaro

Outro candidato que Cleitinho admitiu apoio publicamente é o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que disputa o segundo turno da corrida presidencial com Fernando Haddad (PT). Segundo Cleitinho, os rótulos relacionados ao preconceito, homofobia e racismo deveriam esclarecidos pelo presidenciável, demonstrando humanidade. “Se Bolsonaro for presidente do Brasil, cabe a ele mudar a opinião das pessoas. Porque ele não vem a público e não fala que não é preconceituoso, não é racista? Cabe a ele vir falar isso. O maior representante da nação, que é o presidente, tem que ser humano. Se o Bolsonaro for humano, é meio caminho andado”, declarou.

O agora deputado estadual afirmou que, assim como fez na câmara municipal, vai abrir mão de privilégios na Assembleia. Para ir as reuniões, Cleitinho garantiu que vai e volta de BH para Divinópolis e tirando do próprio bolso o custo das viagens. “Vou abrir mão também, desse auxílio moradia. (Para ir a Assembleia) Bate e volta, gasto do bolso. Tem a verba indenizatória, vou ver o que pode, não pode. Vou propor projeto para tirar. É uma afronta ao povo o político ter auxílio moradia”, disparou.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics