Dom José Carlos divulga nota sobre segundo turno das Eleições

Postado em 24/10/2018 12:52

A Diocese de Divinópolis divulgou, na noite da última terça-feira (23), uma nota escrita pelo Bispo Diocesano Dom José Carlos sobre o segundo turno das Eleições 2018. Intitulado “E quando as opções não obrigam a consciência?”, o texto fala sobre a situação enfrentada pelos eleitores na escolha do próximo presidente e de governadores em alguns estados, como é o caso de Minas Gerais. Dom José Carlos avalia que os eleitores se colocam “estarrecidos” diante das opções que tem, afirmando que outros nomes estariam na consciência do eleitorado ou até a possibilidade do voto branco ou nulo.

O Bispo também considerou como “graves entraves” a falta de confrontos de propostas, com debates inteligentes e o mau uso do tempo de mídia pelos candidatos, que optaram por “fake news” e faltou “good news” para a população.

Sem citar nomes, Dom José Carlos disse que o país está entre “o conhecido, com quem não concordamos em muitos aspectos para trás e para o futuro, e o desconhecido, que não sabemos para onde nos levará” e criticou a forma como foram apresentados os planos de governo. “Não é fácil acreditar em quem promete quase tudo como se tudo dependesse de uma única caneta ou vontade e como se não houvesse outras instâncias que participam, permitindo ou bloqueando, as mil promessas”, disse.

O Bispo ainda afirmou que nessas eleições, a população vai adotar o conceito do “menos pior” e entende que nenhum dos candidatos “aprendeu a fazer política, a pensar o bem comum e a enxergar a pessoa humana na escola do Evangelho, na escuta e na experiência de Jesus”.

O pleito de 2018 colocou os eleitores diante de candidatos inexistentes, incompletos, já que no entendimento de Dom José Carlos, “os políticos que temos, na sua quase esmagadora maioria, ainda fazem política longe da ótica de Jesus, do Evangelho e do Reino. Alguns até têm o rompante e o atrevimento de levar consigo rótulos de pertença religiosa, mais por discurso do que por posturas”.

As escolhas tomadas no dia 28 de outubro terão um impacto ainda a ser revelado pelo tempo, para o mal ou para o bem. Por isso, Dom José Carlos pede que os eleitores acompanhem aqueles escolhidos para governar, seja com cobranças, críticas, exigências para que o país se eduque até as próximas eleições.

CLIQUE AQUI E LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics