Sindicato pede que categoria fique atenta se pagamento da primeira parcela dos salários foi ou não concretizado

Postado em 13/06/2018 15:48

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SIND-UTE/MG) notificou na última segunda-feira (11) a Secretaria Estadual de Educação sobre uma paralisação da categoria. A medida foi tomada como forma de pressionar o governo a pagar a primeira parcela dos salários dos servidores, prevista para esta quarta-feira (13).

De acordo com a sindicalista Maria Catarina do Vale, a orientação do SIND-UTE/MG a categoria é aguardar se o compromisso será cumprido, além do pagamento da primeira parcela (das oito previstas) sobre um retroativo do piso salarial de janeiro de 2016. “O que a gente pede é que a categoria aguarde até o final da tarde e noite para concretizar se foi pago ou não. E também que todo trabalhador da educação consulte a folha extra na página do portal do servidor, porque esse mês o governo já depositou a primeira parcela do retroativo que reivindicamos do piso de janeiro de 2016. Embora não reivindicamos que fosse pago de forma parcelada, mas o governo depositou a primeira parcela de oito vezes. Lembrando aqueles que aposentaram por média, ou seja, não completou tempo ou talvez nem a idade, por invalidez não tem direito a folha extra. Fiquem alerta, comuniquem o sindicato se a parcela caiu ou não, mas vamos aguardar até o fim da tarde e início da noite”, explicou.

O cronograma de pagamento aos servidores estaduais para o mês de junho foi anunciado no dia 5, com as seguintes datas: 13 de junho (primeira parcela); 25 de junho (segunda parcela) e 30 de junho (terceira parcela). O escalonamento foi adotado pelo estado em 2016, com os seguintes critérios: servidores com salário até R$ 3 mil líquidos (75% do funcionalismo) recebem integralmente na primeira parcela; servidores com salário até R$ 6 mil líquidos (17% do funcionalismo) recebem uma parcela de R$ 3 mil e o restante na segunda parcela e servidores com salário acima de R$ 6 mil líquidos (8% do funcionalismo) recebem R$ 3 mil na primeira parcela, R$ 3 mil na segunda parcela e o restante na terceira parcela.

 

Sindicato pede que categoria fique atenta se pagamento da primeira parcela dos salários foi ou não concretizado

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics