Ciafal pede recuperação judicial para contornar crise

Postado em 29/08/2014 9:29

Considerada uma das empresas mais sólidas da economia regional, a Ciafal em Divinópolis também foi atingida pela crise no setor metalúrgico e para continuar operando entrou com um pedido de recuperação judicial. O pedido deu entrada no último dia 07 de agosto e já no dia 13, foi deferido pelo Juiz  da 4ª Vara Cível, Aurelino Rocha Barbosa.

 

Foi nomeada como administradora judicial a advogada Ana Lúcia Coronado Neves. No mesmo dia foi assesgurado o fornecimento de energia elétrica para que a empresa continue operando. Também foram suspensas as ações e execuções judiciais contra a empresa, pelo menos durante 180 dias. Credores da empresa terão autonomia para auxiliar na fiscalização da recuperação econômica.

 

Cerca de 30 trabalhadores já foram demitidos devido a crise na Ciafal. O montante das dívidas da empresa não foi divulgado.

 

Histórico

 

Wilson Santos atuava na comercialização de sucata de ferro e aço quando fundou a Ciafal em 1962. Após um período atuando no fornecimento destes produtos a relaminadores, surgiu a idéia de criar uma laminação própria. Com o falecimento do fundador da Ciafal em 1984, Eduardo Fonseca Santos assumiu o comando das empresas, e apostou na modernização da indústria, passando a produzir barras destinadas a furação de fornos de usinas de ferro-gusa e ferroligas.

 

Desde então, a Ciafal vem constantemente evoluindo, modernizando suas linhas, elevando os níveis de eficiência e produtividade, aumentando seu portfólio de produtos, melhorando sua logística de entrega para atender os seus clientes com produtos de qualidade e de forma cada vez mais competitiva.

 

A Partir de 2005, com o objetivo de atingir um novo patamar de produção e qualidade, a Ciafal iniciou o desenvolvimento de um ambicioso projeto que criava no Brasil o Conceito MICRO MILL, que vem a ser uma usina integrada de pequeno porte com alta tecnologia, o que lhe permite enorme flexibilidade de produção.

 

A Produção é feita em um Alto Forno (a partir de minério e Carvão Vegetal oriundo de florestas renováveis), com capacidade de produzir até 350 mil toneladas/ano. A Aciaria utiliza a tecnologia AOD (Argonium – Oxigen – Descarburation), capaz de produzir aços carbono e especiais (ligados – inclusive aço inox). O aço resultante deste processo é extremamente puro e praticamente isento de contaminações e gases.

 

ciafal

 

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com